Pesquisar

Canais

Serviços

Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Entre 2020 e 2021

Governo registra R$ 6,9 bilhões em devolução de auxílio emergencial pago indevidamente

Redação Bonde com Agência Brasil
24 dez 2021 às 16:44
Continua depois da publicidade

O Ministério da Cidadania já soma R$ 6,9 bilhões em devoluções do Auxílio Emergencial pago indevidamente em 2020 e 2021. O valor voltou aos cofres públicos por meio de GRU (Guia de Recolhimento da União), Darf (Documentação de Arrecadação de Receitas Federais) e resgate de recursos não movimentados dentro dos prazos legais. Também houve a revisão e fiscalização quanto a elegibilidade dos beneficiários.  

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Em dezembro de 2020, a pasta enviou mensagens de celular (SMS) para orientar os cidadãos a respeito da devolução voluntária ou denúncia de fraudes do benefício.  

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Esse tipo de mensagem foi enviado em outras ocasiões durante 2021. Nesta semana, aproximadamente um milhão de pessoas receberam o SMS pela primeira vez.  


“Em 2021, foram realizados quatro disparos de mensagens ao longo do ano. Ao todo, 2,5 milhões beneficiários do Auxílio Emergencial receberam 4 milhões de mensagens solicitando a devolução de valores”, diz a pasta.  


De acordo com o ministério, a devolução dos recursos está sendo possível por meio de acordos de cooperação técnica com diversos órgãos dos três poderes, com a colaboração das respectivas áreas de investigação e de controle, que trocaram informações, conhecimentos e bases de dados. 

Continua depois da publicidade


Contra as fraudes, também participam da ação a Polícia Federal, a Caixa Econômica, o Ministério Público Federal, a Receita Federal, a Controladoria-Geral da União e o Tribunal de Contas da União. 


Os valores devolvidos são transferidos para a conta do Tesouro Nacional e ficam à disposição da União.  


Como devolver 

 

Desde o início da pandemia, o Ministério da Cidadania disponibiliza um site próprio para a devolução dos pagamentos do Auxílio Emergencial. As pessoas que acessarem o canal podem emitir a GRU para fazerem o ressarcimento.  


Caso o recebimento indevido do benefício tenha sido feito pelos dependentes ou pelo titular da declaração de Importo de renda, a devolução pode ser feita por meio de Darf. 

Continue lendo