22/10/20
PUBLICIDADE
Inauguração

Novo frigorífico gera 1,9 mil empregos na região de Londrina

Assessoria de Imprensa/Lar
Assessoria de Imprensa/Lar


O governador Ratinho Junior participou nesta quarta-feira (2) da inauguração do novo frigorífico da Lar Cooperativa Agroindustrial em Rolândia, no Norte do Paraná. O complexo industrial terá um abatedouro de aves com capacidade de processamento diário de 175 mil frangos, uma fábrica de rações com capacidade de produzir 19 mil toneladas/mês e uma unidade de recepção e beneficiamento de grãos com capacidade de 16,8 mil toneladas.


A Lar fez um arrendamento de longo prazo para operar o complexo industrial da Frango Granjeiro no município, que existe há 34 anos. Esse contrato prevê compromisso futuro de compra e incorporação da frota de veículos leves e pesados da empresa. Neste frigorífico serão gerados 1.911 empregos diretos.

O governador afirmou que o Estado aos poucos vem recuperando os empregos perdidos na pandemia e que o apoio das cooperativas será fundamental no processo de retomada da economia no Paraná. "A Lar é um grande orgulho do Estado, uma das maiores cooperativas da América Latina. É uma alegria ver esses investimentos e a geração de emprego nesse período. Estamos trabalhando arduamente para recuperar a economia e a Lar é uma das locomotivas que movem o desenvolvimento do Paraná”, afirmou Ratinho Junior.

Ele citou os 8.833 empregos com carteira assinada gerados em julho, o crescimento de 6,3% da indústria de alimentos no primeiro semestre de 2020 e o desempenho da agropecuária no primeiro trimestre do ano, com aumento de 14,96% no Produto Interno Bruto (PIB) do setor. "O ano passado encerrou com um ritmo fantástico e R$ 24 bilhões de investimentos. A pandemia travou a economia do planeta, mas já começamos a recuperação, estimulamos o crédito e a infraestrutura. Esses empregos vão gerar uma onda positiva”, acrescentou o governador.

Ratinho Junior destacou, ainda, que o Paraná tem programas voltados a facilitar o agronegócio, como Descomplica Rural, criado para acelerar o licenciamento de novos empreendimentos do campo, os novos investimentos planejados no Porto de Paranaguá para ajudar a exportação dos produtos congelados, o status sanitário alcançado junto ao Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária com o fim da vacinação da febre aftosa, e o Paraná Trifásico, que vai implementar 25 mil quilômetros de linhas mais seguras nas zonas rurais.

ARRENDAMENTO – Na operação de arrendamento, a Lar assumiu 300 aviários envolvendo 270 produtores distribuídos em 41 municípios do entorno de Rolândia. Com esse frigorífico, a cooperativa deve atingir a marca de 700 mil aves abatidas ao dia já a partir deste mês, com expectativa de alcançar 900 mil aves abatidas ao dia em 2023.

As outras unidades da Lar são em Matelândia e Cascavel. "É a primeira unidade em Rolândia, levamos dez meses para concluir o negócio, mas esse trabalho com a avicultura vem sendo desempenhado há 21 anos pela cooperativa. Abatemos em Matelândia sete dias por semana, em Cascavel seis dias e em Rolândia vamos buscar os seis dias”, disse Irineo da Costa Rodrigues, diretor-presidente da cooperativa. "Hoje começamos o abate de frango com nome, embalagem e selo da Lar. Essa transição ocorreu da melhor forma possível”.

Segundo ele, a Lar é a cooperativa que mais emprega no País, e, para cada emprego gerado nesse setor, há 17 indiretos envolvidos, ou seja, é uma cadeia de milhares e milhares de pessoas. "Ainda pretendemos incorporar mais 70 aviários e 300 funcionários no futuro porque temos margem para crescer. Nossa produção é dividida em 50% no mercado interno e 50% externo. A Lar exporta para 74 países, mas o Estado já alcança 160 países. Estamos buscando novos mercados”, acrescentou o diretor-presidente.

A localização da indústria é estratégica para a cooperativa porque está instalada a 15 quilômetros da ferrovia, o que reduz o custo de transporte em direção ao Porto de Paranaguá e países importadores da carne paranaenses. A nova planta também viabilizará o atendimento ao mercado da faixa Norte do Paraná e cidades do interior de São Paulo. No segmento avícola, a Lar tem dois incubatórios e 1.002 associados integrados.

LAR – Em 2019 a Lar Cooperativa Agroindustrial faturou R$ 6,95 bilhões, crescimento de 6,84% em relação ao ano anterior, e a expectativa é encerrar 2020 com R$ 10 bilhões em negócios. As conquistas dos 11,5 mil associados e 18,3 mil funcionários foram alcançadas em 11 municípios do Oeste do Paraná, Paraguai, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. A marca Lar está presente em aproximadamente 300 produtos (enlatados, congelados, cortes de frangos, além dos grãos, principalmente milho e soja) e as exportações alcançam América do Norte, Europa, Ásia e países árabes.
AEN-PR
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Compra de Coronavac

Governadores se revoltam com decisão de Bolsonaro sobre a vacina chinesa

21 OUT 2020 às 15h31
Série do Grupo FOLHA

Conheça as propostas do candidato Boca Aberta, de Londrina

21 OUT 2020 às 14h43
15 mil maços

Veículo é apreendido com cigarros contrabandeados em Cornélio Procópio

21 OUT 2020 às 14h42
São Jerônimo da Serra

Rapaz de 18 anos atropela e mata homem à beira da PR-090

21 OUT 2020 às 11h13
Feriado de finados

Obras nos cemitérios devem se encerrar na próxima terça

21 OUT 2020 às 11h02
Irregularidades

Justiça eleitoral aceita pedido de impugnação de candidatura de Sergio Onofre em Arapongas

21 OUT 2020 às 10h41
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados