Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Em Londrina

Depoimento não elucida caso de atropelamento

Redação - Folha de Londrina
03 jul 2003 às 19:30
Continua depois da publicidade

O delegado do 1º Distrito Policial, Marcos Belinati, tomou nesta quinta-feira o depoimento do médico da Santa Casa, Henrique Miekawa, que fez a cirurgia de retirada de baço de Anderson Amaurílio da Silva, após ele ter sido atropelado por um ônibus durante um protesto contra o aumento da tarifa, no dia 13 de junho. Ele relatou que o rapaz vinha se recuperando bem.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O médico afirmou que a maneira como ele foi retirado debaixo da roda esquerda dianteira do ônibus para ser socorrido não comprometeu a parte que coube a ele no atendimento ao rapaz. Miekawa declarou ainda que conseguiu se comunicar com Anderson mas o jovem não teria comentado se tinha ou não sido empurrado em direção ao ônibus.

Continua depois da publicidade


''Esse depoimento foi válido mas não acrescentou nada de novo'', comentou o delegado. Belinati aguarda para esta sexta-feira os resultados dos laudos do Instituto Médico-Legal (IML) - que vai apontar a causa da morte - e do Instituto de Criminalística, que está fazendo asdegravações de fitas das equipes de televisão, que podem apontar se Anderson foi ou não empurrado.


Amanhã também, o delegado irá ouvir duas estudantes do Colégio Estadual Vicente Rijo que teriam liderado a manifestação contra o aumento da tarifa no dia 13 de junho. A primeira deve prestar depoimento pela manhã e a outra à tarde. Às 14h30, Belinati ouve o médico Marcos José Tarasewich, que tratou dos ferimentos toráxicos de Anderson, e um estudante secundarista que é suspeito de ter depredado um dos dois ônibus envolvidos na confusão.

Estes são os últimos depoimentos que Belinati deve tomar para o inquérito, que o delegado planeja concluir nos próximos dias.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade