Pesquisar

Canais

Serviços

- Divulgação/PMM
Continua depois da publicidade
Decoração de natal

Empresa apresenta documento com indício de fraude e é desclassificada em licitação

Vítor Ogawa
Grupo Folha
05 out 2019 às 14:53
Continua depois da publicidade

A Secretaria Municipal de Gestão Pública desclassificou uma empresa de Minas Gerais de um dos lotes da licitação para a decoração natalina em Londrina. Ela havia sido a vencedora de um dos lotes da concorrência, mas o secretário de Gestão Pública, Fábio Cavazotti, destacou que o certame exige das participantes um atestado de capacidade técnica, por questão de segurança.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

A empresa chegou a apresentar documento de serviço prestado em Minas Gerais, com a suposta assinatura do prefeito do município de Jequitibá, no entanto, ao investigar se a empresa realmente tinha prestado esse serviço, a pasta constatou que não havia o registro disso nem na prefeitura de Jequitibá e nem no Tribunal de Contas de Minas Gerais. "Acabamos recebendo a resposta de que o município não prestou o serviço. Configurou que o atestado de capacidade possui indícios de fraude e a prefeitura fez a exclusão da empresa”, destaca Cavazotti.


O lote do qual a empresa mineira foi excluída é o um, o que possui maior valor. Está orçado em R$ 770 mil. O valor total dos seis lotes é de R$ 1,6 milhão. Onze empresas concorreram nesse processo. O indício de fraude será encaminhado ao MP (Ministério Público).

"O que você está querendo cavar?”, questiona dono da empresa sobre documento com indícios de fraude


Compartilhar nas redes:

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade