Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Área ampliada

Farmácia da 17ª Regional de Saúde muda de endereço a partir de 2 de julho

Luís Fernando Wiltemburg
Grupo Folha
19 jun 2018 às 17:17
- Shutterstock
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade


A Farmácia do Paraná, unidade farmacêutica da 17ª Regional de Saúde começa a atender em novo endereço a partir de 2 de julho. As dependências serão transferidas dos atuais 450 metros quadrados na Rua Piauí para outro prédio na Alameda Miguel Blasi, 76, numa área de 1.200 metros quadrados. A unidade londrinense atende Londrina e mais 20 municípios e tem uma demanda diária de cerca de 600 atendimentos.

O diretor da 17ª Regional de Saúde, José Carlos Moraes, afirma que transferência tem o objetivo de atender melhor os usuários de medicamentos especiais. "Nós temos apenas 50 cadeiras e não tem lugar para colocar mais", exemplifica o diretor. No novo prédio, haverá 150 cadeiras, evitando aglomeração de pessoas em pé. "O objetivo é fazer um melhor atendimento para quem faz uso de medicamentos e propiciar melhores condições para os funcionários, que hoje são 49", afirma.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


O novo prédio é alugado, a um custo mensal de R$ 28 mil. Segundo Moraes, a expectativa é permanecer no local por pelo menos cinco anos, quando ele projeta que o espaço seja insuficiente pelo crescimento da demanda – há cerca de doze anos, a base de usuários tinha 1.500 pacientes cadastrados.

Leia mais:

Imagem de destaque
Para começar a semana

Veja o cardápio do Restaurante Popular de Londrina desta segunda-feira

Imagem de destaque
"Criança não é mãe"

Londrinenses protestam no Calçadão contra PL sobre aborto

Imagem de destaque
Rodovia

Motociclista morre em colisão traseira com BMW na PR-445 em Londrina

Imagem de destaque
Prata

Estudantes londrinenses são premiados em Olimpíada de Tecnologia

A Farmácia do Paraná de Londrina é a segunda maior do Estado, perdendo em atendimento apenas para a unidade da Região Metropolitana de Curitiba que, segundo Moraes, tem cerca de 37 mil pacientes.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade