Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
NEGOCIANDO

Prefeitura negocia com empresa responsável pela obra da maternidade

Rafael Machado - Grupo Folha
19 jul 2022 às 17:28
- Gustavo Carneiro/Grupo Folha
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Prefeitura de Londrina está estudando a possibilidade de conceder um reequilíbrio financeiro no contrato com a construtora responsável pela reforma da Maternidade Municipal Lucilla Ballalai, na região central. Seria uma forma de acalmar os ânimos da empresa, que pediu a rescisão do acordo na semana passada. 


Segundo o ofício obtido pela FOLHA, os representantes da Tekenge Engenharia reclamaram do atraso da obra, que deveria ser feita em 120 dias e entregue em outubro de 2020. Eles colocaram a culpa pela demora no poder público, que teria liberado "pequenas frentes de trabalho, o que aumentou os custos diretos e gerou prejuízo significativo". 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


De acordo com o secretário municipal de Obras, João Verçosa, o impasse não está totalmente superado. "Estamos em negociação com a empreiteira. Nos próximos dias, vamos tentar achar uma saída. Entendemos que é possível revisar o contrato, até pelo tempo de execução", explicou. 

Leia mais:

Imagem de destaque
PRAZO DE 10 MESES

Obras de construção da UPA zona sul começaram; previsão de entrega é novembro

Imagem de destaque
CONJUNTO CAFEZAL

Trecho com erosão na Estrada da Pedreira é interditado pela Prefeitura de Londrina

Imagem de destaque
JOVEM TINHA 14 ANOS

Morte de adolescente por suspeita de dengue é investigada em Londrina

Imagem de destaque
0,03% não têm água

Censo 2022: 7,44% dos domicílios de Londrina ainda usam buraco ou fossa como esgotamento


Leia mais na Folha de Londrina. 

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade