Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Projetos prontos

Sem dinheiro, prefeito apresenta projeto de centro animal

Loriane Comeli - Redação Bonde
18 mar 2010 às 12:53
Continua depois da publicidade

Estão finalizados os projetos conceitual e arquitetônicos para a construção do Centro de Saúde Animal de Londrina, cujo custo estimado é de R$ 1,7 milhão. O prédio, de 1,3 mil metros quadrados, será erguido na Fazenda Refúgio, zona sul. No entanto, a má notícia é que ainda não há qualquer recurso disponível para a obra.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O anúncio da finalização dos projetos foi feito na manhã de hoje pelo prefeito Barbosa Neto (PDT), em entrevista coletiva. O projeto conceitual foi desenvolvido pelas secretarias municipais de Ambiente, Saúde e Agricultura. Já os projetos arquitetônicos foram cedidos pela Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Continua depois da publicidade


"Agora, com os projetos e orçamentos em mãos, vamos atrás dos recursos, que poderão vir do governo federal, por meio de emendas parlamentares", explicou o secretário do Ambiente, Carlos Eduardo Levy.


O Centro de Saúde Animal seria construído em três blocos, sendo o primeiro deles – com 452 metros quadrados e orçado em R$ 500 mil – o mais importante. "Podemos fazer a obra por etapas. O primeiro bloco é prioritário e seria responsável pelas atividades de planejamento, articulação e atendimento dos animais levados pela população", disse o secretário.


Neste contexto, seriam realizados procedimentos como a castração de animais, para evitar a superpopulação, como já existe hoje em Londrina, principalmente em relação a cães e gatos. "Não seria um serviço gratuito. Quem tem animais sabe que precisa gastar". No entanto, os procedimentos seriam subsidiados pelo município.

Continua depois da publicidade


O Centro de Saúde Animal permitiria desenvolver uma atividade educativa, fazendo com que as pessoas passassem a se responsabilizar por seus animais. "Também estamos elaborando projetos de lei que visem inibir o abandono e os maus-tratos aos animais", disse Levy.


Hoje, em Londrina, os serviços de atendimento a animais estão "pulverizados". "Cada órgão é responsável por alguma coisa, já que temos uma grande quantidade de animais que 'habitam' a área urbana da cidade, como cães, gatos, bovinos, equinos, pombas, abelhas, caramujos, gansos, cupins", explicou Levy.


A ideia do Centro de Saúde Animal seria planejar todas as ações que envolvem órgãos como as secretarias municipais, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros e departamentos veterinários das universidades.

O secretário do Ambiente comentou ainda o fato de Londrina, durante o governo de Nedson Micheleti (PT), ter perdido verba para a construção de um centro animal semelhante, o Centro de Zoonoses. "Isso fez com que demorássemos a ter uma política de controle de saúde animal. Mas agora temos um novo conceito, que não é mais aquele de ver o animal apenas como um hospedeiro de doenças", afirmou.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade