Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Perdendo posições

BR cai para 52º em ranking de tecnologia da informação

BBC Brasil
29 mar 2007 às 18:47
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Brasil caiu uma posição e ficou em 52º lugar no ranking que mede a capacidade dos países de usar a tecnologia da informação para incentivar o desenvolvimento e a competitividade.

O Relatório Global de Tecnologia da Informação - que este ano analisou um recorde de 122 países - é elaborado anualmente pelo Fórum Econômico Mundial.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O Brasil vem perdendo posições há quatro anos consecutivos. Em 2003, o país estava em 39º lugar. A Dinamarca é o país que lidera o ranking, seguida da Suécia e Singapura. Os Estados Unidos, que estavam em primeiro lugar no ano passado, caíram para a sétima posição.

Leia mais:

Imagem de destaque
Cantora francesa

Françoise Hardy pediu a Macron em carta a legalização da eutanásia

Imagem de destaque

Acordo evita que torcedores condenados por racismo contra de Vinicius Jr. sejam presos

Imagem de destaque
Em julho

Google vai testar 1° no Brasil bloqueio automático de tela de celular

Imagem de destaque
De Guarulhos

Gol anuncia voos diretos para a Costa Rica a partir de novembro


Em entrevista à BBC Brasil, a co-autora do estudo, Irene Mia, disse que a queda do Brasil no ranking se deve principalmente a dois fatores. Em primeiro lugar, "o Brasil sofre de um problema comum, que é o excesso de regulamentação do mercado, o que dificulta, por exemplo, a abertura de novos negócios".

Publicidade


Outra causa, segundo ela, é a qualidade do ensino, um problema que também afeta a América Latina em geral. "A qualidade da educação é muito importante para o surgimento de inovações e para a criação de mão-de-obra qualificada para o setor de tecnologia da informação", disse Mia.


América Latina em alta - A queda brasileira vai contra a tendência geral da América Latina, com países como o México (49º), Argentina (63º) e Peru (78º) tendo subido várias posições.

Publicidade


O Chile se manteve em primeiro lugar entre os países latinos, no 31º lugar, mas caiu oito posições em comparação ao ano passado. "A melhora geral da região pode ser atribuída em parte aos resultados do aumento da ênfase em estratégias de tecnologia de informação e comunicação incluídas nas agendas políticas da maioria dos países da região para reduzir a divisão digital e aumentar a competitividade", disse a co-autora do relatório, Irene Mia.


"É uma tendência muito encorajadora, mas ao mesmo tempo há uma série de problemas que precisam ser resolvidos para que o continente alcance regiões como a Ásia, Europa e os Estados Unidos", disse Mia.

Como no caso do Brasil, os outros países latinos sofrem com a baixa qualidade do sistema de educação. Além disso, "o setor privado precisa ter um papel mais ativo na área de pesquisa e desenvolvimento".


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade