Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Animais sem vacinas

Após denúncia de descaso, canil público de Jandaia do Sul vira alvo da Justiça

Redação Bonde com assessoria do MPPR
05 out 2023 às 16:44
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A partir de medida judicial proposta pelo Ministério Público do Paraná, o Judiciário determinou que o Município de Jandaia do Sul, no Norte Central do estado, adote diversas providências para o controle de zoonoses e a promoção do bem-estar de animais em situação de rua e abrigados no canil municipal. A liminar, expedida pela Vara da Fazenda Pública da comarca, atende a pedido formulado em ação civil pública ajuizada pela Promotoria de Justiça de Jandaia do Sul.


O Ministério Público começou a acompanhar o caso a partir de reclamações de organizações não governamentais que relataram o descaso da administração pública municipal em relação aos animais. Ao ajuizar a ação, a Promotoria de Justiça destacou que, de acordo com as apurações, os cães e gatos abrigados no Canil Municipal não estão sendo vacinados, e o espaço representa risco à saúde pública, sendo foco de proliferação de animais peçonhentos. Além disso, foram constatados diversos problemas com o fornecimento de alimentação e quanto ao tratamento dos animais que apresentam alguma enfermidade

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Entre as providências que deverão ser adotadas, está o fornecimento, no prazo de 15 dias úteis, de rações em quantidade e qualidade suficientes para a manutenção da saúde dos animais, sob pena de multa de R$ 25 mil. Também no mesmo prazo, deverão ser implementadas medidas efetivas para o controle de roedores no abrigo. Além disso, em até 90 dias, o Executivo Municipal deverá formular Plano de Ação e 

Leia mais:

Imagem de destaque
Meteoro diurno

Meteoro corta o céu de Maringá durante o dia em evento raro; assista

Imagem de destaque
Santo casamenteiro

Santo Antônio da Platina comemora padroeiro com bolo de 45 metros

Imagem de destaque
Várias ações

Operação em Londrina e outros municípios marca adesão do Paraná ao calendário nacional da Lei Seca no trânsito

Imagem de destaque
Fé e devoção

No dia do padroeiro, paróquia de Cambé pretende vender 10 mil pedaços de bolo


Monitoramento para a implementação da política pública de bem-estar animal e prevenção de zoonoses, que deverá prever a participação, dentre outros órgãos, de representantes do Ministério Público, de organizações não-governamentais, de profissionais da área de medicina veterinária e de gestores públicos municipais relacionados à atuação na área.

Publicidade


Medidas – 


Outras providências determinadas pela decisão judicial são: elaboração de um diagnóstico atual da população animal em situação de rua, com identificação do perfil, da procedência e das principais necessidades existentes; criação de programas de capacitação e de sensibilização de agentes públicos das áreas da saúde e meio ambiente para atuarem junto à população animal em situação de rua; medidas para garantir padrões mínimos de qualidade nos centros de acolhimento; elaboração de programas educacionais e de conscientização pública sobre o abandono animal, maus-tratos e crime ambiental.


Antes da judicialização do caso, o MPPR buscou a resolução por via administrativa, com o envio de recomendação da 1ª Promotoria de Justiça da comarca ao Executivo Municipal – que, entretanto, não foi acatada. 

Imagem
Cãozinho vira autor de processo contra tutor por maus-tratos no Paraná
Um cachorro de nome Tokinho virou autor de um processo movido na Justiça do Paraná
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade