Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Turismo

Caminho do Itupava ganha centro de apoio à visitantes

Redação Bonde
21 abr 2007 às 11:53
Dezesseis dos 22 quilômetros de extensão que compõe a histórica trilha jesuíta do Caminho do Itupava foram restaurados - AEN
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Quem costuma passear pelo Caminho do Itupava, na Serra do Mar nos fins de semana conta agora com um centro móvel de atendimento a visitantes oferecido pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP). O centro funciona num trailer e está à diposição dos visitantes de quinta-feira à domingo, das 8 às 18 horas. Nele, os visitantes encontram informações sobre a importância da conservação dos remanescentes de Floresta Atlântica, que está preservada em todo o percurso, além de receber apoio logístico, dicas e orientações dos técnicos do IAP. Os técnicos também distribuem mapas ilustrados com detalhes dos 22 quilômetros da trilha e sacolas biodegradáveis para recolhimento do lixo produzido durante a caminhada. Nos fins de semana, mais de 150 pessoas passam pela trilha.

O presidente do IAP, Vitor Hugo Burko, conta que a área ocupada pelo Caminho de Itupava está integralmente sob proteção dos Parques Estaduais da Serra da Baitaca e do Marumbi, que já teve sua ampliação aprovada em consulta pública. "O aumento da área do parque irá contribuir para que todo o percurso esteja inserido em áreas protegidas pela lei", afirma. A mata atlântica do território paranaense é considerada um dos remanescentes mais significativos do País.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Entre as principais atrações do percurso estão figueiras com mais de 50 anos e samambaias centenárias, além de borboletas, bromélias e orquídeas que colorem a trilha que passa sobre o rio Ipiranga. De Borda do Campo à Prainha, os visitantes levam de seis a oito horas para concluir a caminhada. Outra opção é fazer o percurso entre Borda do Campo e Serra do Cadeado, que pode demorar até cinco horas.

Leia mais:

Imagem de destaque
Alerta

Paraná registra 20 ocorrências de balões que caíram sobre a rede elétrica em 2024

Imagem de destaque
Padrasto

Júri de ex-marido de mulher acusada de matar a filha no Paraná é adiado

Imagem de destaque
Queda de temperaturas

Frente fria chega com menor intensidade ao Norte do Paraná

Imagem de destaque
Hospital de campanha

Veterinários do Paraná atendem mais de mil animais resgatados no Rio Grande do Sul


Burko explica que na outra via de acesso ao Caminho do Itupava, na localidade de Porto de Cima, em Morretes, está em construção o Centro de Visitantes da Prainha. A construção do Centro e da Casa da Guarda no Parque das Prainhas recebe investimentos de R$ 248 mil. Os recursos são do Programa Pró-Atlântica, desenvolvido pela Secretaria do Meio Ambiente em parceria com o banco alemão KfW.

Publicidade


Restauração — Dezesseis dos 22 quilômetros de extensão que compõe a histórica trilha jesuíta do Caminho do Itupava foram restaurados pela primeira vez durante todo o ano passado pelo Programa Pró-Atlântica. Ao todo, foram investidos R$ 900 mil na recuperação do trecho que liga Borda do Campo a Porto de Cima.


O trabalho de restauração foi acompanhado por uma equipe de arqueólogos e técnicos ambientais, para garantir a preservação das características da trilha. Em vários trechos do percurso foram retirados quase 50 centímetros de terra que estavam sobre o calçamento original.


Também foram abertas saídas de água para evitar a formação de poças, a largura da trilha foi padronizada em um metro de largura ao longo de todo o caminho, árvores caídas foram retiradas e foram abertas drenagens naturais para escoamento da água da chuva.

A visitação do Caminho do Itupava foi retomada no último mês de outubro, oferecendo seis novas pontes e outras melhorias que facilitam o percurso e garantem a segurança dos freqüentadores.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade