Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Anúncio

Copel não repassará alta da energia ao consumidor

Agência Estado
15 jun 2009 às 16:44
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O governador do Paraná, Roberto Requião, afirmou hoje que a Copel não repassará para a conta de luz o aumento tarifário a ser autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no próximo dia 24 de junho. "O Brasil inteiro está aumentando, em média, 20% o preço da energia elétrica. Mas os paranaenses podem ficar tranquilos. O governo do Estado se recusa a aumentar a energia neste momento de crise", disse Requião, segundo informações da Agência Estadual de Notícias, órgão oficial de comunicação do governo paranaense.

Segundo o governador, o objetivo da medida é estimular a instalação de novas indústrias no Estado, fomentando a geração de emprego e renda. O presidente da Copel, Rubens Ghilardi, afirmou que a estatal negocia com a Aneel um mecanismo para que o reajuste deste ano não tenha impacto imediato na conta de luz dos clientes. "A nossa tarifa média permanece praticamente a mesma desde junho de 2006, pois em 2007 nosso reajuste foi de 1,22% negativo e em 2008 foi de 0,04%", informou o executivo.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


Essa não seria a primeira vez que a Copel, cujo acionista controlador é o governo do Paraná, decide não repassar para os consumidores o aumento tarifário autorizado pela Aneel. Em junho de 2003, a agência reajustou em 25,27% as tarifas da Copel, que, no entanto, não aumentou a conta de luz dos clientes adimplentes. Desse número, 15% foram repassados apenas em janeiro de 2004, e o restante em junho de 2004, junto com o reajuste do ano.

Leia mais:

Imagem de destaque
Alerta

Paraná registra 20 ocorrências de balões que caíram sobre a rede elétrica em 2024

Imagem de destaque
Padrasto

Júri de ex-marido de mulher acusada de matar a filha no Paraná é adiado

Imagem de destaque
Queda de temperaturas

Frente fria chega com menor intensidade ao Norte do Paraná

Imagem de destaque
Hospital de campanha

Veterinários do Paraná atendem mais de mil animais resgatados no Rio Grande do Sul

Segundo informou o governo paranaense, esse sistema de repasse gradativo do aumento da tarifa gerou uma economia de R$ 1 bilhão para os clientes da companhia até junho de 2006. "Isso é o mesmo que dizer que todos os nossos clientes tiveram quatro meses de luz elétrica de graça", comparou Ghilardi. O porcentual do novo reajuste não foi divulgado pela Aneel, mas a expectativa é de que o valor seja elevado. Isso porque o regulador irá passar para as tarifas o maior custo com a compra de Itaipu, que é cotada em dólar, e com o despacho das térmicas em 2008 - o preço da energia dessas usinas é muito mais elevado do que o das hidrelétricas.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade