Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Em potencial construtivo

Curitiba arrecada R$ 28,3 mi em leilão na Linha Verde

SMCS
27 jun 2012 às 10:39
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Prefeitura de Curitiba obteve um resultado histórico no primeiro leilão dos Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs) da Linha Verde, na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) nesta terça-feira (26). A arrecadação foi de R$ 28.317.600,00, com a participação de 18 investidores.

O número de compradores dos títulos curitibanos foi recorde neste tipo de operação, segundo avaliação do Banco do Brasil. "Na primeira venda de títulos da Brigadeiro Faria Lima, em São Paulo, houve um investidor. Na operação Águas Espraiadas, também na capital paulista, houve 10 investidores e no Porto Maravilha, no Rio de Janeiro, houve um investidor. A venda dos Cepacs da Linha Verde na Bovespa foi um sucesso entre as operações similares no Brasil", afirmou a diretora de mercado de Capitais e Investimentos do Banco do Brasil, Paolla Gray Caldas.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O leilão foi efetuado no mercado de balcão organizado da Bovespa, por meio do sistema eletrônico de negociação. Foram negociados 141.588 Cepacs, ao preço de R$ 200 cada título.

Leia mais:

Imagem de destaque
Confira os dados!

Ações integradas reduzem número de crimes em propriedades rurais do Paraná

Imagem de destaque
Fique atento!

Cambé emite alerta sobre golpe usando o nome da Vigilância Sanitária

Imagem de destaque
Sem danos

Abalo sísmico que atingiu Cambé tem magnitude 1,6 na Escala Richter

Imagem de destaque
2.176 vagas em Londrina

Agências do Trabalhador do Paraná começam a semana com 20,7 mil vagas


O leilão foi conduzido pelo diretor de Operações da Bolsa de Valores de São Paulo, André de Marco. A operação teve inicio às 12h30 e término às 12h47. Os recursos da venda dos certificados serão aplicados diretamente em obras na Linha Verde. "É dinheiro carimbado com destino garantido. Curitiba mostra que atrai investidores pelo bom planejamento e execução de obras", frisou Paolla Gray Caldas.

Publicidade


No total, a Operação Urbana Linha Verde prevê a emissão em etapas de 4,83 milhões Cepacs ao longo da vigência da Operação que é de 25 a 30 anos. Novos leilões serão realizados para a venda de todos os títulos.


Operação - Os títulos da Operação Urbana Linha Verde têm lastro no potencial de 4,47 milhões de metros quadrados de área adicional de construção. O potencial construtivo alcança uma faixa de 22 bairros, em uma área que liga Curitiba de Norte a Sul. Qualquer pessoa pode participar do leilão, basta procurar o Banco do Brasil ou as corretoras credenciadas pelo banco.


Os investimentos na área da Operação Urbana são auferidos mediante alienação em leilão público na Bolsa de Valores dos Certificados de Potencial Adicional de Construção. Toda operação urbana será gerenciada pela Câmara de Valores Mobiliários (CVM), os recursos ficarão em conta específica do Banco do Brasil e a aplicação deles será gerenciada pela Caixa Econômica Federal.

Operações urbanas consorciadas são intervenções pontuais realizadas sob coordenação do poder público e envolvendo a iniciativa privada, os moradores e os usuários do local, buscando alcançar transformações urbanísticas estruturais, melhorias sociais e valorização ambiental.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade