Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Em Ponta Grossa

Sanepar conclui conserto de adutora rompida pela chuva

Agência Estadual de Notícias
06 jun 2012 às 12:20
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Sanepar concluiu, na madrugada desta quarta-feira (6), o conserto da adutora sobre o Rio Pitangui, em Ponta Grossa, que se rompeu no último sábado por conta das fortes chuvas no município, deixando sem água 60% da população do município. A estabilização total do sistema deverá ocorrer até o fim de semana.

O conserto, que movimentou uma equipe de 40 pessoas, incluiu a instalação da nova peça em aço com 14,6 metros de comprimento e 700mm de diâmetro. Após a instalação da peça foi iniciado o processo de enchimento da adutora. Concluído o processo, a pressão está sendo estabilizada, antes de serem acionadas as bombas da captação no Rio e, a seguir, reiniciada a operação da Estação de Tratamento Pitangui. Todas as etapas devem ocorrer na manhã desta quarta-feira. Assim que a produção for retomada, o abastecimento será reiniciado pela região de Nova Rússia e, a seguir, a região de Uvaranas.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O rompimento da adutora aconteceu porque a a chuva elevou em três metros o nível do rio e deslocou a estrutura de sustentação da adutora e com o movimento, ela se rompeu. O acidente interrompeu a captação no Rio Pitangui, responsável por 60% da água distribuída pela Sanepar em Ponta Grossa. A execução dos trabalhos foi prejudicada pelo mau tempo e também pelo nível do Rio Pitangui, um risco para a segurança dos trabalhadores.

Leia mais:

Imagem de destaque
Região

Motorista embriagado é preso após acidente com policial militar em Arapongas

Imagem de destaque
Turismo é destaque

Paraná tem 2º maior crescimento do País em 12 meses, aponta IBGE

Imagem de destaque
Por conta do mau tempo

Em Ibiporã, evento de astronomia que aconteceria neste sábado é adiado para agosto

Imagem de destaque
Mais de 33 mil novas

Mais de seis mil empresas foram abertas no Paraná sem necessidade de alvará só em 2024


Localizada na PR 151, a Captação do Rio Pitangui entrou em funcionamento em outubro de 1985. A água é captada por três conjuntos de motobombas com capacidade para 550 litros por segundo. A água segue por uma rede adutora de ferro fundido de 700mm de diâmetro, com 6.450 metros de extensão, até a Estação de Tratamento de Água, no Jardim Carvalho.

A Sanepar divulgou, ainda, que está investindo R$ 1,579 milhão em obras de melhoria na captação do Rio Pitangui, para ampliar a capacidade de produção para 750 litros por segundo. As obras prevêem a instalação de um motor de 1.200 cavalos de potência e quatro motores de baixo recalque, além de novos transformadores. No último domingo, estava programada a realização de parte das obras na captação, que não ocorreram em virtude do rompimento da adutora.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade