Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Nesta semana

Técnicos do IAT de Pitanga resgatam filhote de coruja-buraqueira

Redação Bonde com AEN
17 abr 2024 às 19:26
- IAT Pitanga
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Técnicos do Instituto Água e Terra (IAT) de Pitanga, na região central do Paraná, prestaram atendimento a um filhote de coruja-buraqueira na terça-feira (16). A ave foi encontrada bastante debilitada em uma área rural do município na tarde da última sexta-feira (12) pela proprietária do local, que prestou os primeiros-socorros, essenciais para garantir a sobrevivência do animal. Após a recuperação parcial da coruja, a moradora acionou a equipe do instituto para dar prosseguimentos ao procedimentos médico-veterinários.


O filhote foi encaminhado para a clínica veterinária do Centro Universitário Integrado, em Campo Mourão, parceira do IAT para o atendimento e socorro de animais silvestres, e permanecerá em tratamento até que possa retornar à natureza.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A espécie Athene cunicularia é conhecida popularmente como coruja-buraqueira ou caburé. O nome científico significa “coruja que cava túneis”, fazendo referência ao hábito da ave de cavar buracos para construir ninhos. É capaz de habitar ambientes alterados pela ação humana, podendo ser encontrada em áreas abertas das cidades, como no Litoral do Paraná. A ave apresenta pequeno porte e coloração castanha com manchas beges na ponta das asas e se alimenta de animais de pequeno porte, como insetos, anfíbios e répteis.

Leia mais:

Imagem de destaque
Gripe, Covid-19 e dengue

Cambé promove mais um Dia D de vacinação neste sábado

Imagem de destaque
Saiba como denunciar

PR reforça os canais para denúncias de violência contra crianças e adolescentes

Imagem de destaque
Nova resolução

Detran-PR suspende aplicação de multa automática por não realização de exame toxicológico

Imagem de destaque
Força-tarefa

Paraná vai mandar novos bombeiros com cães de busca e resgate para o RS


Em um período de menos de uma semana, esse foi o terceiro animal silvestre que passou pelo atendimento da regional de Pitanga do órgão ambiental. Na quinta-feira (11), técnicos do órgão resgataram um macaco-prego (Sapajus nigritus) no terreno de uma rádio, soltaram um gambá-de-orelha-branca (Didelphis albiventris) em um local de floresta densa da região.


COMO PROCEDER


Ao avistar animais machucados ou vítimas de maus-tratos, tráfico ilegal ou cativeiro irregular, o cidadão deve entrar em contato com a Ouvidoria do Instituto Água e Terra ou a Polícia Militar do Paraná. Se preferir, a pessoa pode ligar para o Disque Denúncia 181 e informar de forma objetiva e precisa a localização e o que aconteceu com o animal. Quanto mais detalhes sobre a ocorrência, melhor será a apuração dos fatos e mais rapidamente as equipes conseguem fazer o atendimento.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade