Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

CPI das obras inacabadas chega a Curitiba

Redação - Folha do Paraná
07 ago 2001 às 18:07
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Os deputados federais que fazem parte da CPI das Obras Inacabadas estão desde o início desta semana na região Sul do País e chegam na quinta-feira a Curitiba onde irão realizar uma série de audiências. Eles vão ocupar o plenarinho da Assembléia Legislativa e ouvir os depoimentos de diversos secretários de Estado.

Entre os convidados para depor estão a secretária de Estado da Educação, Alcyone Saliba; o secretário da Segurança Pública, José Tavares; o secretário de Saúde, Armando Raggio; o de Obras Públicas, Augusto Canto Neto e o do Meio Ambiente, José Andreguetto. "Convocamos muitas pessoas para depor, mas por precaução. Queremos uma relação de todas as obras do Estado que estão em andamento ou que foram paralisadas e que necessitaram de recursos do governo federal", afirmou o deputado federal Damião Feliciano (PMDB-PB), presidente da comissão.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Entre as obras em suspeição no Paraná, ele destacou a construção da sede do Banco Central em Curitiba, a duplicação da BR-116 e a finalização do Contorno Leste. Para falar sobre estes assuntos, foram chamados o chefe do Distrito do Departamento Nacional de Estradas de Rodagens (DNER), João Alberto Sautchuck e o diretor-geral do Departamento Estadual de Estradas e Rodagens (DER), Paulinho Dalmaz. "Não afirmamos ainda que houve desvio de recursos federais. Mas existem indícios que terão que ser investigados a fundo. Vamos avaliar. Em casos de irregularidades vão cobrar soluções e encaminhar provas para o Ministério Público Federal", argumentou.

Leia mais:

Imagem de destaque
4 votos a 2

TRE-PR forma maioria de votos contra cassação de Sergio Moro

Imagem de destaque
Placar está em 3 a 2

Desembargador vota pela cassação de Sergio Moro em 4ª sessão de julgamento

Imagem de destaque
Internet

Ataque de Musk a Moraes gera reação do STF e cobrança no Congresso por regulação de redes

Imagem de destaque
Eleições municipais de 2024

De olho na Câmara de Londrina, secretários municipais pedem exoneração


Nos dias 6 e 7, a CPI esteve em Florianópolis, onde constatou irregularidades na aplicação de recursos na Penitenciária São Pedro Alcântara, Via Expressa Sul (que liga o aeroporto ao centro de Florianópolis) e no Porto de Laguna (que estaria com as obras completamente paradas).

Publicidade


No Rio Grande do Sul, onde os deputados chegaram no início da tarde de ontem, a maior preocupação é com relação à BR-386, ainda em construção. "Temos coisas graves em vários estados brasileiros. Mas me parece que no Sul, as mais graves estejam concentradas no Paraná", avaliou o deputado federal Augusto Nardes (PPB-RS), integrante da CPI.


Em todo o País, foram elencadas duas mil obras inacabadas num total de R$ 15 bilhões. "São estradas, escolas, penitenciárias. Obras de importância e que foram esquecidas pelos governantes", salientou Nardes. Na sexta-feira, os deputados federais retornam para Brasília. Nos próximos dias, eles prometem visitar as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo.


TC - Nesta quarta-feira (8), às 14 horas, na presidência do Tribunal de Contas, será divulgado relatório final da Comissão de Obras Inacabadas, que durante seis meses percorreu o Estado para definir um inventário de obras não concluídas.

O presidente do TC, Rafael Iatauro, vai apresentar o número de obras, onde se localizam, o que são, municípios onde existe o maior número de obras e fará uma série de recomendações aos responsáveis durante entrevista coletiva. Será feita uma projeção com aberrações encontradas pela Comissão e analisada também a questão do Fórum de Curitiba.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade