Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
46 casos

Londrina: MP investiga promoções irregulares na Cohab

Redação Bonde
06 jun 2012 às 20:41
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público abriu um processo para investigar 46 supostas promoções irregulares na Companhia de Habitação (Cohab) de Londrina. São servidores que passaram a ocupar cargos melhores e ganhar mais e não tiveram a necessidade de passar em novos concursos públicos. Treze do total de promoções trata de funcionários que passaram em testes seletivos para funções de Ensino Médio, mas ocupam, atualmente, cargos de Nível Superior.

O Ministério Público enviou ofício à Cohab pedindo a documentação necessária para as investigações. "Já enviamos todos os documentos e prestamos os esclarecimentos", garantiu em entrevista à rádio CBN Londrina. Ele contou também que as promoções irregulares foram colocadas em prática na companhia há 15 anos por meio de um Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS). "Na época, os funcionários que possuíam Ensino Superior foram promovidos. Foi um acordo firmado entre Cohab e sindicato", argumentou.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


Existem casos na companhia de auxiliares de administração que ocupam cargos de administradores, contadores e até advogados. Marcelo Cortez fez questão de reforçar que a Cohab fez, neste ano, concurso público para a contratação de diversos cargos de Nível Superior. "Esta administração não efetuou nenhuma promoção", destacou.

Leia mais:

Imagem de destaque
Mulheres são mais afetadas

Câmara aprova inclusão de políticas públicas para Burnout no SUS; especialistas comentam

Imagem de destaque
Entenda

MP junto ao TCU pede suspensão de acordo entre governo e grupo dos irmãos Batista

Imagem de destaque
Entenda

Google diz não permitir anúncios políticos no Brasil, mas publicidade continua a ser veiculada

Imagem de destaque
Novos detalhes

PF avança no caso 'Abin paralela' sob Bolsonaro e vê ações contra Judiciário, Congresso e eleições

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) passou por situação semelhante. A Justiça do Trabalho determinou o rebaixamento de pelo menos 80 funcionários promovidos irregularmente. O órgão recorreu. (com informações da rádio CBN Londrina)


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade