Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Pós-governo

Lula se prepara para receber mais 1 milhão de presentes

Agência Brasil
10 jan 2011 às 18:15
- Renato Araujo/ABr
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou o poder há dez dias, mas, até hoje, chegam ao Palácio do Planalto, presentes e cartas enviados por seus admiradores. O transporte dos cerca de 1,4 milhão de presentes recebidos por Lula nos oito anos de governo começa a ser organizado agora. O cuidado com a embalagem dos presentes exige atenção redobrada no caso de objetos de arte e joias.

O Departamento de Documentação Histórica do Palácio do Planalto, responsável pela mudança, pretende despachar até próxima quarta-feira (12) os 11 caminhões que levarão os pertences do ex-presidente do Palácio da Alvorada para São Bernardo do Campo, em São Paulo, onde Lula a morar.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O custo do transporte é de R$ 19,4 mil e a empresa responsável foi contratada por meio de licitação paga pelos cofres públicos.

Leia mais:

Imagem de destaque
Agora SPVAT

Deputados federais de Londrina discordam sobre retorno do DPVAT

Imagem de destaque
'Bluesky'

Lula adere a rede rival de Musk após movimento da esquerda contra X

Imagem de destaque
Briga de engravatados

Após ser chamado de ‘incompetente’ na ExpoLondrina, ministro de Lula reage

Imagem de destaque
Entenda

STF forma maioria para ampliar foro especial, mas Mendonça interrompe julgamento


Os presentes e as cartas que ainda chegam ao Planalto são cuidadosamente embalados por assessores e serão incluídos na mudança. Inicialmente os presentes ficarão armazenados em um depósito e depois serão expostos no instituto que Lula pretende criar. A paixão de Lula por futebol virou motivo de vários presentes enviados para ele, como camisetas de times e seleções, além de bolas e bonés.


Entre os presentes recebidos pelo ex-presidente, há de tudo um pouco – de peças de artesanato regional a quadros, cuias de chimarrão, camisetas, bonés, livros, fotos e cartas. Presentes de admiradores e de chefes de Estado e de governo se misturam. Há, inclusive, uma espada de ouro com rubis enviada pelo rei da Arábia Saudita, Abdullah Bin Abdulaziz Al-Saud.

Pela Lei 8.394, de dezembro de 1991, os acervos documentais privados do presidente da República são de propriedade do próprio chefe de Estado, inclusive para fins de herança, doação e venda. No caso de venda, a União tem a preferência.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade