Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Pró-aborto

Manifestantes protestam contra declaração de ministro

Redação Bonde
09 abr 2007 às 20:32
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Católicos, evangélicos e espíritas fizeram uma manifestação nesta segunda-feira (09) contra a legalização do aborto. O protesto ocorreu em frente ao ginásio onde estava o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, em Fortaleza (CE). Eles criticaram as declarações do ministro defendendo a legalização do aborto. Em reunião com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, há duas semanas, o novo ministro discutiu a possibilidade de legalização do aborto.

Segundo o Temporão, a legalização possibilitaria a redução do número de mulheres mortas em abortos feitos em clínicas clandestinas. Temporão defendeu que seja feito um plebiscito para que a população apresente sua opinião sobre o tema. Parlamentares criticaram a declaração do ministro.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O coordenador do Movimento Nacional em Defesa da Vida - Brasil Sem Aborto, Jaime Ferreira Lopes, afirmou que a manifestação não foi para constranger Temporão, mas para expor as opiniões de quem não é a favor da prática. "Só queríamos demonstrar o nosso posicionamento, em relação à opinião que o ministro têm dito", afirma.

Leia mais:

Imagem de destaque
Pré-candidato

Tiago Amaral comenta sobre ‘desenvolvimento humano e econômico’ para Londrina

Imagem de destaque
Ex-procurador

Deltan Dallagnol diz que não está inelegível e articula se lançar a prefeito de Curitiba

Imagem de destaque
Eleições 2024

Pré-candidatura de Turini a Prefeitura de Londrina deve ser 'vitrine' do MDB no Paraná

Imagem de destaque
Tração animal

Vereadores votam contra Projeto de Lei que proíbe carroças em Londrina


Ele diz que Temporão colocou a questão da legalização do aborto como uma "bandeira" do Ministério, "quando se tem outros pontos mais importantes relacionados à saúde brasileira", completa.


De acordo com o coordenador, durante o protesto "ordeiro e pacífico", cerca de 1000 militantes fizeram um abraço no ginásio onde o ministro estava, em uma das comemorações do dia mundial da saúde, realizado em 07 de abril. Além disso, haviam faixas dizendo: "Por um Brasil sem aborto"; "Ministério da Saúde ou da Morte?"; "Em defesa da vida", entre outras.

Em resposta à manifestação, Lopes disse que o ministro, pressionado por um dos líderes do movimento, afirmou que nunca defendeu o aborto, e sim a discussão do tema junto à sociedade brasileira. Um dos participantes foi o deputado federal Luiz Bassuma (PT-BA), representando a Frente Parlamentar. (ABr)


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade