Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lesa Pátria

PF faz operação e mira financiadores do 8/1 e envolvidos em bloqueios de estradas

Fabio Serapião - Folhapress
20 jun 2024 às 09:15
- Joedson Alves/Agência Brasil
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Polícia Federal cumpre na manhã desta quinta-feira (20) mandados de busca e apreensão e de busca pessoal contra suspeitos de financiar os ataques golpistas do 8 de janeiro. Também são alvos da operação investigados por atuarem no bloqueio de estradas após as eleições de 2022.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Mulheres são mais afetadas

Câmara aprova inclusão de políticas públicas para Burnout no SUS; especialistas comentam

Imagem de destaque
Entenda

MP junto ao TCU pede suspensão de acordo entre governo e grupo dos irmãos Batista

Imagem de destaque
Entenda

Google diz não permitir anúncios políticos no Brasil, mas publicidade continua a ser veiculada

Imagem de destaque
Novos detalhes

PF avança no caso 'Abin paralela' sob Bolsonaro e vê ações contra Judiciário, Congresso e eleições

A ação é a 28ª fase da operação Lesa Pátria e cumpre 27 mandados judiciais nos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.

Publicidade


As medidas foram autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), que também ordenou a indisponibilidade de bens, ativos e valores dos investigados.


"Os fatos investigados constituem, em tese, os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido", diz a PF.

Publicidade


A operação da PF desta quinta-feira teve origem nas quatro frentes de investigação abertas após os ataques de 8 de janeiro.


Uma delas mira os possíveis autores intelectuais, e é essa frente que apura ações do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Outra tem como objetivo mapear os financiadores e responsáveis pela logística do acampamento e transporte de bolsonaristas para Brasília.


O terceiro foco da investigação PF são os vândalos. Os investigadores buscaram identificar e individualizar a conduta de cada um dos envolvidos na depredação dos prédios da capital federal, que acabaram denunciados pela PGR (Procuradoria-Geral da República).


A quarta linha de apuração avança sobre autoridades omissas durante o 8 de janeiro e que facilitaram a atuação dos golpistas.


Imagem
Presidente da Câmara de Londrina reclama de documentação incompleta para PLs da GM
O presidente da CML (Câmara Municipal de Londrina), vereador Emanoel Gomes (Republicanos), falou na terça-feira (18) sobre os projetos de lei que aumentam o salário dos guardas municipais de Londrina.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade