Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Imbróglio do aumento

Presidente da Câmara de Londrina reclama de documentação incompleta para PLs da GM

Douglas Kuspiosz - Folha de Londrina
19 jun 2024 às 16:03
- Roberto Custodio
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O presidente da CML (Câmara Municipal de Londrina), vereador Emanoel Gomes (Republicanos), falou na terça-feira (18) sobre os projetos de lei que aumentam o salário dos guardas municipais de Londrina. Os PLs 111 e 112/2024 foram protocolados no dia 5 de junho pelo Executivo sem a estimativa de impacto orçamentário-financeiro e a declaração de adequação orçamentária, o que gerou críticas por parte dos vereadores.


“Uma coisa é certa, a Prefeitura tinha que ter protocolado esses projetos com o tempo mais folgado e com todas as documentações. Projetos protocolados sem o orçamento, isso não pode acontecer. O quanto isso impactará nas contas públicas do município? Não tem orçamento, não está previsto na LDO, como que a gente aprova um projeto desse?”, questionou Gomes.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Os documentos só foram enviados para a CML na terça-feira. Somados, os textos que garantem aumento de 27,12% (PL 111) e avanço de 34 níveis na carreira dos agentes (PL 112) têm impacto estimado em R$ 18,4 milhões para 2025.

Leia mais:

Imagem de destaque
Mulheres são mais afetadas

Câmara aprova inclusão de políticas públicas para Burnout no SUS; especialistas comentam

Imagem de destaque
Entenda

MP junto ao TCU pede suspensão de acordo entre governo e grupo dos irmãos Batista

Imagem de destaque
Entenda

Google diz não permitir anúncios políticos no Brasil, mas publicidade continua a ser veiculada

Imagem de destaque
Novos detalhes

PF avança no caso 'Abin paralela' sob Bolsonaro e vê ações contra Judiciário, Congresso e eleições


A entrega desses documentos atende a uma das exigências da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) e deixa os projetos mais próximos da votação no plenário. Outro problema pode ser resolvido com a aprovação do PL 118, que teve a tramitação em urgência aprovada pelos vereadores nesta terça-feira. O projeto altera a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2024 para autorizar a Prefeitura a conceder o aumento de 27,12% para os trabalhadores. Esse movimento é necessário porque a legislação exige que a despesa esteja compatibilizada com o orçamento.


A legislação eleitoral também está em pauta na discussão dos projetos porque é proibido fazer revisão geral da remuneração acima da inflação nos 180 dias que antecedem o pleito. A Prefeitura vê os projetos como uma adequação de uma carreira específica, sem ultrapassar os limites legais. Já a Procuradoria da CML cita a interpretação de que qualquer aumento acima da inflação nesse período infringe a Lei das Eleições (9.504/1997).


CONTINUE LENDO NA FOLHA DE LONDRINA


Imagem
Prefeitura deveria ter enviado PLs da GM com documentação completa, diz Emanoel Gomes
Projetos de lei para aumento salarial dos guardas municipais de Londrina geram debate sobre orçamento e legalidade. Impacto previsto de R$ 18,4 milhões em 2025.
Imagem
UEL desenvolve cosmético para pele que combate bactérias multirresistentes
Um grupo de professores da UEL (Universidade Estadual de Londrina) desenvolveu um gel-creme para a pele humana que auxilia no combate a fungos, v&iacu
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade