Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Nova manifestação

Procuradoria mantém parecer contrário ao PL que aumenta salário da GM

Douglas Kuspiosz - Grupo Folha de Londrina
14 jun 2024 às 19:19
- Roberto Custódio
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Em uma nova manifestação, a Procuradoria da CML (Câmara Municipal de Londrina) manteve o entendimento de que há infrações à LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) e à legislação eleitoral na proposta do Executivo que aumenta o salário da GM (Guarda Municipal). A Prefeitura enviou na quinta-feira (13) um substitutivo ao PL (Projeto de Lei) 111/2024, que será analisado pelas comissões permanentes da Câmara na segunda (17).


Os vereadores também deverão se manifestar sobre o PL 112/2024, que garante aos guardas progressão de 34 níveis na tabela de vencimentos. A tendência é que não haja alteração no texto, que também teve parecer contrário da Procuradoria.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


De acordo com o parecer jurídico, o substitutivo e a emenda protocolados na quinta - que apenas alteram de 25% para 27,12% o aumento salarial, percentual a ser pago em parcelas em julho, setembro e novembro - “padecem dos mesmos vícios do projeto original no que se refere à responsabilidade fiscal”.

Leia mais:

Imagem de destaque
Crescimento de 1,54%

Londrina registra 399,7 mil eleitores municipais em 2024

Imagem de destaque
Ano eleitoral

Arquidiocese de Londrina apresenta cartilha com orientações para eleição municipal

Imagem de destaque
Debate inevitável

Cúpula da Câmara quer discutir nova reforma da Previdência em 2025

Imagem de destaque
Pedidos de renúncia

Porta-voz da Casa Branca diz que Biden terminará o mandato


Imagem
Vice-prefeito de Curitiba erra chute e acerta cabeça de líder comunitário em entrega de praça
O vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel (PSD), viralizou nas redes sociais ao atingir sem querer, com uma bola de futebol, a cabeça do líder comunitário Genivaldo Santos; assista


Até a tarde desta sexta-feira (14), o Executivo não havia enviado a estimativa de impacto orçamentário-financeiro e a declaração de adequação orçamentária para a Câmara. Esse é um passo básico para propostas que resultam em aumento de despesa e a ausência dos documentos tem sido criticada pelos vereadores, que esperavam um “projeto completo” para atender à demanda da GM. Os PLs foram protocolados no dia 5.


A valorização salarial do guarda municipal, assim como o aumento do efetivo, são bandeiras defendidas desde o início da atual legislatura. Hoje, apesar de ter mil cargos criados, apenas 354 GMs estão contratados.


CONTINUE LENDO NA FOLHA DE LONDRINA

Imagem
Procuradoria mantém parecer contrário ao PL que aumenta salário da GM
Os projetos serão analisados pelas comissões permanentes da Câmara na segunda-feira (17), com votação prevista para terça (18)
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade