Pesquisar

Canais

Serviços

Emerson Dias/N.com
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Inclusão

Serviço de abordagem social funciona nos dias 24 e 31 de dezembro em Londrina

Redação Bonde com N.com
24 dez 2021 às 10:26
Continua depois da publicidade

O Seas (Serviço de Abordagem Social) prossegue funcionando nos dias 24 e 31 de dezembro, das 9h às 15h, em Londrina com o acompanhamento de pessoas em situação de rua ou menores de idade em vulnerabilidade social, incluindo casos de trabalho infantil.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


O objetivo é garantir que estas pessoas tenham acesso a políticas públicas.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Quem observar alguém nessas condições deve fazer o contato com a Central de Abordagem Social, pelo telefone (43) 99991-4568.


O horário de funcionamento do serviço é de segunda a sexta-feira, das 8h às 23h, aos sábados entre as 9h e 19h e aos domingos, das 9h às 14h. 


Formada por 29 servidores, a equipe de abordagem social atua em três turnos, de manhã, tarde e noite.

Continua depois da publicidade


Entre as ações realizadas, estão a busca ativa nos pontos de possível permanência de crianças em trabalho infantil e/ ou mendicância. 


Durante as abordagens, os orientadores procuram entender porque as pessoas e famílias atendidas se encontram naquela situação, fornecendo informações a elas e realizando articulações com a rede de serviços. Em média, as equipes realizaram cerca de 1.200 atendimentos mensais em 2021.


A secretária municipal de Assistência Social, Jacqueline Micali, disse que a pasta tem buscado fazer uma abordagem integrada com outros órgãos de proteção, com foco nas crianças e adolescentes.


 “Nessa época do ano, muitos familiares levam as crianças e adolescentes para praticar a mendicância nos sinaleiros. Por isso, nós estamos fazendo abordagens programadas, e também entrando em contato com os outros órgãos para que as famílias identificadas tenham os encaminhamentos necessários”, disse.


Micali salientou, ainda, que neste ano a SMAS também conta com o Serviço de Proteção a Migrantes e Refugiados. “É uma ação que também compõe a rede conosco e tem o objetivo de proporcionar às famílias o acesso a outras políticas, para que não voltem a praticar a mendicância”, frisou.




Continue lendo