Pesquisar

Canais

Serviços

Adrien Olichon/Pexels
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Ajude a cuidar do coletivo

Conheça ações para reduzir a quantidade de lixo no edifício

Gabriela Bonin - Folhapress
21 nov 2021 às 00:00
Continua depois da publicidade

Compostagem e coleta seletiva são algumas medidas que podem ser adotadas nos condomínios

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Com a pandemia, a maior parte das pessoas ficou mais em casa e, consequentemente, passou a gerar mais lixo. Em condomínios, há ações que podem ser adotadas para diminuir a quantidade de resíduos.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Sugerir medidas mais sustentáveis não precisa ser uma iniciativa restrita ao síndico.


Para Maria Claudia Buarraj El Khouri, gerente de sustentabilidade do Grupo Graiche, é interessante que os condôminos também proponham discussões e tragam ideias de soluções em assembleia.


"Geralmente, é preciso um investimento inicial, seja de tempo ou de dinheiro. Então, a pessoa tem que chegar com uma proposta mais concreta na reunião, escolher o momento certo de trazer a discussão e saber defender essa pegada ambiental", explica.

Continua depois da publicidade


A coleta seletiva é uma das soluções implantadas para destinar corretamente os resíduos do condomínio, separando o lixo orgânico do lixo reciclável.


Para o lixo orgânico, a compostagem é uma solução. O processo constitui na transformação de resíduos como cascas de ovos, frutas, legumes, verduras e borras de café em fertilizante e adubo orgânico, reduzindo até mesmo a quantidade de lixo produzido.


Paulo Werneck, 45 anos, é síndico de um condomínio na Vila Andrade (zona sul de SP). Lá, a compostagem ainda está em uma fase de testes, mas a ideia é continuar expandindo o projeto.


Cada um dos oito blocos do prédio recebeu uma composteira, cujas três caixas –colocadas uma em cima da outra– têm cerca de 50 centímetros de largura e de profundidade. "Não é algo muito grande. A composteira inteira tem mais ou menos o tamanho de um arquivo de documentos, de umas cinco gavetas", compara Werneck.


Um grupo de famílias foi instruído sobre quais alimentos podem ser colocados na composteira, e os funcionários do prédio e da jardinagem fazem a manutenção, orientados por um morador voluntário que conhece os procedimentos. De acordo com o síndico, não há mau cheiro algum no processo.


"O adubo natural produzido pode ser utilizado para o plantio em hortas do condomínio, além de servir para o paisagismo das áreas comuns", explicam Giovanna Piesco e Larissa Murakami, da área de sustentabilidade da Inovatech Engenharia.

Continue lendo