20/02/20
32º/19ºLONDRINA
Merece atenção

Saiba como escolher a cabeceira ideal para o seu dormitório

A chegada de um novo ano costuma vir acompanhado do desejo de mudanças em casa. Um novo toque nos ambientes da residência renova a atmosfera do lugar e responde aos anseios do morador. No dormitório, um ambiente tão íntimo e pensado para momentos de relaxamento e descanso, não poderia ser diferente.

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


Entre tantos itens para renovar, você já pensou na cabeceira da cama? Com o advento dos modelos box, que surgiu como uma substituição para as tradicionais camas de madeira com estrado, em um primeiro momento a cabeceira deixou de receber a atenção merecida. Mas pouco tempo depois o item deixou de ser tratado como coadjuvante para ser destaque nos projetos de interiores.

A designer de interiores Giseli Koraicho, do escritório Infinity Spaces, ressalta que a cabeceira exerce inúmeras funções. Além de proporcionar conforto para o morador, que pode, por exemplo, apoiar-se para seus momentos de leitura antes de dormir, a peça alçou o status de acabamento diferenciado para a parede que apoiará a cama. "Nos projetos que realizo, aprecio muito a importância que a cabeceira assume”, afirma a profissional.

Baseada em sua experiência, ela compartilha dicas de como deixar o dormitório ainda mais aconchegante por meio da cabeceira.


Como escolher a cabeceira ideal

A designer de interiores explica que o ponto de partida para a decisão está relacionado ao gosto e as expectativas dos moradores. "Se a preferência for pelo conforto em momentos como recostar e assistir um filme, as cabeceiras estofadas são um caminho natural para a execução do projeto”, destaca Giseli.

Todavia, se o cliente destacar o desejo pela praticidade e uma estética arrojada, é possível trabalhar com alternativas como a marcenaria e a serralheria em desenhos exclusivos.


Principais modelos

Com um leque de materiais disponíveis no mercado, é possível produzir cabeceiras dos mais diversos estilos. Geralmente, as versões estofadas são revestidas de tecidos – lisos, estampados e xadrez, entre outros, ou o couro, que nas versões legítimo, sintético e ecológico oferecem resistência. É um ótimo apoio para as costas e minimiza o aparecimento de manchas.

Quando a opção for a madeira, a flexibilidade da matéria-prima permite fluir a criatividade através do uso de acabamentos com a laca, trazendo um efeito moderno ao ambiente. O uso de madeiras de demolição para alcançar um efeito rústico, a madeira trabalhada, também conhecida como entalhada, que permite criar os mais variados desenhos no material, ou o estilo moderno, que pode ser combinado como outros elementos como espelho e metal, por exemplo.

Em situações com verbas mais restritas, Giseli Koraicho dá uma sugestão bem especial. "Uma dica é delimitar a área de descanso com adesivo, pintura ou papel de parede”, destaca.


Altura e largura ideais

Sobre as medidas, Giseli responde que não existe uma regra determinada, mas sim alguns parâmetros devem ser considerados. No caso da largura, a cabeceira pode acompanhar a dimensão completa da parede ou ficar delimitada ao tamanho da cama. "Nessa coerência, o que não pode acontecer é trabalhar com uma cabeceira inferior à largura da cama”, alerta.

Quando se trata de altura, não existe limitações. Todavia, a recomendação é que a cabeceira ofereça o apoio completo para as costas quando o morador estiver sentado.


Algumas propostas da profissional:

Eder Bruscagin
Eder Bruscagin


A cabeceira estofada, que vai de uma parede a outra, se integra à parede revestida com espelho. Além de dar um melhor acabamento para a composição, a escolha criou a sensação de amplitude no ambiente. Na decoração, os tons neutros deixaram o espaço sofisticado e aconchegante para o casal.


Eder Bruscagin
Eder Bruscagin


Quando se trata de um quarto infantil, deixar a imaginação fluir é um caminho para ingressar no universo dos pequenos. Aqui, a cabeceira trouxe uma proposta lúdica, com o formato de casinha, e tem a cor favorita da menina, o rosa. Sua extensão, superior ao tamanho da cama, foi proposital: ao pintar o painel de MDF com tinta lousa, Giseli tornou o canto ideal para brincadeiras.


Eder Bruscagin
Eder Bruscagin


Com a proposta de dormitório sofisticado, a cabeceira de couro foi combinada com o papel de parede escuro. A beleza do material é ressaltada pela iluminação – posicionada na mesinha lateral e na própria cabeceira –, agregando requinte ao quarto.


Dotta
Dotta


No quarto projetado em uma casa localizada no litoral de São Paulo, a extensão da cabeceira de madeira faz as vezes de divisória para o banheiro. Além de delimitar os espaços, os elementos vazados oferecem espaço para objetos de decoração.
Redação Bonde com Infinity Spaces Arquitetura e Interiores
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
comentários
Continue lendo
Carnaval

Dicas para lavagem de roupas com lantejoula

Veja mais e a capa do canal