Pesquisar

Canais

Serviços

Shutterstock
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Sem surpresas

Veja dicas para não errar na escolha da tinta de parede

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
29 mai 2019 às 15:36
Continua depois da publicidade


Mudar a cor de uma parede pode transformar um ambiente e deixá-lo muito mais bonito e acolhedor. Mas, quando a tinta escolhida não é de qualidade, o resultado pode não ser exatamente o que se esperava, exigindo retrabalho e gastos inesperados. Existem casos em que a tinta cobre uma área menor que o esperado, exige muito mais demãos que o previsto para cobrir a cor anterior, apresenta um resultado pouco uniforme e até escorre para o rodapé. Em outros casos, a pintura fica muito boa num primeiro momento, mas em pouco tempo perde a cor, descasca, pode enrugar, entre outros defeitos.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

A qualidade de uma tinta é analisada em função do que está definido nas normas técnicas em relação a fatores como: poder de rendimento, cobertura, secagem e resistência à limpeza. As tintas não conformes exigem mais demãos na hora de pintar, não têm a mesma durabilidade em relação às intempéries e resistência à limpeza que um produto qualificado da mesma categoria, levando o consumidor a obter um resultado pior e a gastar mais com aplicação e repintura.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Para evitar que isso aconteça, é preciso seguir alguns cuidados antes da compra: usar a tinta adequada para a superfície escolhida (alvenaria, metal ou madeira), para o ambiente em questão (área interna ou externa) e sempre escolher uma marca de tinta de qualidade. No Brasil, cerca de 90% das tintas vendidas estão dentro dos padrões de qualidade estabelecidos em normas da ABNT, mas ainda existem cerca de 10% fora de especificação. Um dica é conferir se a marca de tinta que você pretende usar está na plataforma Tinta de Qualidade.


Continue lendo