Pesquisar

Canais

Serviços

- Pexels
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Mudança de visual

Tons pastéis garantem uma decoração mais acolhedora e madura

Heloisa Corso - Estagiária*
22 jul 2021 às 17:15
Continua depois da publicidade

Os tons pastéis na decoração são erroneamente relacionados ao quartos das crianças. Essas tonalidades claras, suaves e delicadas podem, e devem, ser adaptadas a qualquer ambiente, garantindo um toque clean e acolhedor, sem pesar no ambiente. Além do mais, sua saturação baixa das cores permite que esta cartela seja combinada com propostas que vão desde o minimalismo até o mais rebuscado dos estilos.

Continua depois da publicidade


Os detalhes importam

Continua depois da publicidade


Não é preciso se arriscar e fazer uma mudança drástica para redecorar sua casa. Aproveite os eletrodomésticos e móveis da casa para ressaltar o cômodo com essa cor. Com o tempo, é possível introduzir tecidos estampados para fazer o casamento perfeito.


Contraste

Continua depois da publicidade


Não é preciso fazer algo monocromático para construir um ambiente harmonioso, assim como não precisa criar um cenário carnavalesco de tantas cores. A chave para este tipo de decoração é combinar os tons pastéis com cores neutras, como preto e branco e tons amadeirados.


Texturas, texturas e mais texturas


Para garantir mais autenticidade sem mexer com a estrutura da sua casa, o investimento ideal é nos acessórios. Combine estampas com tecidos diferentes e materiais naturais como a madeira para sair da mesmice. Como mostrado na foto acima, a combinação das texturas das almofadas, com a do tapete e colcha criaram um ambiente adulto, mas acolhedor.


Acolhedor


Uma escolha certa para um quarto mais adulto é a combinação de tons amadeirados e quentes com o rosa pastel, por exemplo. Propício para o relaxamento, a escolha vai valer a pena no final de um dia cansativo. A realidade, é que esta tonalidade garante um visual mais clean e acolhedora aos ambientes. (Com informações de Casa Cor)

*Sob supervisão de Fernanda Circhia


Continue lendo