Pesquisar

Canais

Serviços

Livro é uma coletânea de tiras publicadas por Sica em seu blog - Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Rafael Sica lança ''Ordinário'' em Curitiba

23 fev 2011 às 11:29
Continua depois da publicidade

Curitiba - Ele pode ser considerado um dos grandes representantes da mais recente geração de quadrinhistas brasileiros. Afinal de contas, seu trabalho se popularizou muito mais via web do que nas tradicionais tiras de jornal. E, mesmo muito jovem, Rafael Sica já tem o reconhecimento de um grande artista. Seu livro ''Ordinário'', editado pela Companhia das Letras, tem lançamento paranaense hoje (quarta-feira 23/02) em Curitiba, às 19h.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Sica é um daqueles caras que já começou o trabalho em grandes veículos muito cedo. Com menos de 30 anos, o rapaz havia publicado na Folha de S. Paulo, nas revistas ''F'', ''+Soma'' e ''Piauí'' e no fanzine ''Tarja Preta''. Além de abocanhar dois troféus HQ Mix, deixou muita gente de olho no seu talento com a exposição ''Cinza-Choque'', realizado no Museu do Trabalho, em Porto Alegre, em 2009.

Continua depois da publicidade


''Ordinário'' é uma coletânea de tiras publicadas por Sica em seu blog (http://rafaelsica.zip.net) e trata da vida nos centros urbanos, unindo a reflexão sobre solidão, medo, tristeza e horror com sarcasmo.


POWERS

Continua depois da publicidade


Se você gosta de quadrinhos provavelmente já ouviu o nome Brian Michael Bendis. Se não, pode até ter notado alguma citação em um episódio ou outro do seriado ''The O.C.''. Mesmo se não se importa, fica difícil ignorar a ressonância de seu trabalho nos últimos filmes da Marvel Comics e até nos que virão em seguida. E o sucesso do rapaz, atual ''arquiteto'' da Casa das Ideias, pode ser explicado no encadernado de luxo ''Powers'', disponível no Brasil pela Panini Comics.


Foi em ''Powers'' que Brian Bendis, ainda desconhecido, impressionou público e crítica aos misturar gêneros de uma forma bem interessante, no começo dos anos 2000. O roteirista aproveitou a flexibilidade do desenhista Michael Avon Oeming e conseguiu unir o policial noir com o mundo colante e colorido dos super-heróis.


Resumidamente, ''Powers'' é sobre o que aconteceria em um mundo onde os superpoderes são comuns. A narrativa segue o olhar do submundo, de uma forma mais cru, na linha de ''Cavaleiro das Trevas'', de Frank Miller, e ''Watchmen'', de Alan Moore. O arco inicial narra o cotidiano dos detetives Christan Walker e Deena Pilgrim, integrantes de uma força policial especializada em investigar crimes envolvendo pessoas superpoderosas.


O fato de Walker ter sido um super-herói e ter perdido os poderes, assim como seu ''passe livre'' na comunidade de superpoderosos, assegura a Bendis a fazer o que faz de melhor: usar seus ágeis diálogos e suas tramas espertas por meio de personagens complexos e cativantes. Os traços de Oeming garantem a caracterização inicialmente estranha entre pulp fiction e super-heróis no estilo ''VH1'', de acordo com o próprio roteirista.


''Powers'' já havia sido publicado pela Devir Livraria, em 2005, só que com o arco ''Quem Matou a Garota Retrô'', referente aos números 1 a 6, publicados pela Image Comics nos Estados Unidos. A série foi recauchutada na migração para a Marvel Comics e ganhou novos volumes. O encadernado da Panini reúne as edições de 1 a 11 da republicação na Marvel e tem esboços de Oeming, o roteiro original de Bendis, galeria de ilustrações e capas não utilizadas, guia sobre as participações especiais, entrevistas e outras coisas.


CRIMINAL


Além de ''Powers'', outra série aclamada pela crítica e bem recebida pelo público volta a dar as caras por aqui. ''Criminal'', que reúne em quadrinhos pequenos contos noir pelos textos de Ed Brubaker e nos traços de Sean Phillips, retorna às prateleiras brasileiras também pela Panini Comics.


''Criminal'' é uma espécie de adaptação em quadrinhos de massa das pulp fiction e dos livros de bolso em clima noir, em que tudo é narrado em uma atmosfera densa, cheia de gângsteres e outros criminosos, femme fatales, muitos ternos vagabundos e antiheróis de moral discutível.


Os clichês desses contos poderiam até incomodar um pouco não fosse o talento de Brubaker, que transformou a vida do Capitão América e do Demolidor em algo bem mais interessante, e de Phillips, hilário com a série de zumbis da Marvel e adequado para esse tipo de narrativa, a exemplo de ''Incognito''.



SERVIÇO


- Lançamento do álbum de quadrinhos ''Ordinário'', de Rafael Sica. Hoje (quarta-feira 23/02), às 19h, na Itiban Comic Shop (Av. Silva Jardim, 845), em Curitiba. O livro tem 128 páginas no formato 13x21cm e custa R$ 29. Entrada franca. Mais informações pelo telefone (41) 3232-5367.
- ''Powers'' tem capa dura e 456 páginas coloridas no formato americano (17x26 cm), a R$ 100.
- ''Criminal - Volume 2'' também sai em formato americano, com capa dura e 132 páginas coloridas, a R$ 39.


O material citado acima pode ser encontrado em Curitiba na Itiban Comic Shop (Av. Silva Jardim, 845). O telefone de lá é (41) 3232-5367.


Acompanhe também meus textos no blog da revista IdeaFixa.


Twitter: /clangcomix

A maior parte dos textos publicados nesta coluna foi publicada na Folha de Londrina, tanto na versão impressa quanto na virtual.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade