Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Gengivas, os alicerces da saúde bucal!

24 jul 2009 às 00:04
Continua depois da publicidade

Dependendo da extensão da doença periodontal, o tratamento pode variar amplamente. Se a doença for diagnosticada precocemente, procedimentos simples podem ser realizados que irão remover a placa bacteriana e o cálculo abaixo da margem gengival, e eliminar as bactérias causadoras da infecção. Entretanto, se a doença avançou a um ponto onde as bolsas periodontais estão muito profundas e o osso de suporte foi perdido, cirurgias podem ser necessárias. As formas de tratamento periodontal mais utilizadas são:

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


1. Raspagem e Alisamento Radicular
2. Cirurgia para Redução de Bolsas Periodontais
3. Regeneração Periodontal
4. Terapia Periodontal de Suporte (Manutenção)

Continua depois da publicidade


Explicando melhor os tratamentos:


Raspagem e Alisamento Radicular


A raspagem e alisamento radicular normalmente são um procedimento não-cirúrgico no qual o periodontista remove a placa bacteriana e o cálculo abaixo da margem gengival. As superfícies das raizes dos dentes são limpas e aplainadas com instrumentos especialmente desenvolvidos. É importante remover a placa e o cálculo das bolsas, porque além das toxinas bacterianas que irritam a gengiva, a placa e a superfície rugosa do cálculo torna mais fácil a adesão de novas bactérias.

Continua depois da publicidade


Cirurgia para Redução de Bolsas Periodontais


A causa principal da doença periodontal é bacteriana, na forma de uma película viscosa e incolor que constantemente se forma sobre os dentes. Entretanto, diversos fatores podem causar a doença periodontal ou influenciar sua progressão.


Quando a periodontite (inflamação com perda de osso) se instala, os tecidos de suporte dos dentes são destruídos, formando "bolsas periodontais" ao redor dos elementos dentários.


O procedimento cirúrgico para redução ou eliminação de bolsas periodontais é recomendado quando as alternativas não cirúrgicas foram esgotadas e há persistência das bolsas periodontas, com atividade da doença. Eventualmente, em casos de perda óssea severa, o dente precisa ser extraído. No entanto, a reabilitação com enxertos ósseos e implantes dentários, devolve a função e estética do elemento perdido.


Durante o procedimento de redução ou eliminação das bolsas periodontais, é removida a placa e cálculo dentário da superfície da raiz dentária. Em alguns casos, a superfície irregular do osso afetado é aplainada. Isto permite que o tecido gengival se adapte melhor ao osso saudável. Este procedimento é feito no consultório, sob anestesia local. Normalmente o pós-operatório é tranqüilo, sem transtorno quanto às atividades diárias.


Quais os benefícios deste procedimento?
A redução ou eliminação da bolsa periodontal é importante para prevenir o dano causado pela progressão da periodontite e para manter um sorriso saudável. As bolsas profundas são mais difíceis de serem limpas, tanto por você, quanto pelo profissional, por isso é tão importante reduzi-las ou eliminá-las. Feito o tratamento, um bom padrão de higiene oral diário, e cuidados periódicos de manutenção profissional, aumentam as chances de manter seus dentes naturais, e diminuem a chance de problemas de saúde mais graves associados com a doença periodontal, como já tratado no artigo anterior.


Regeneração Periodontal


Durante este procedimento, membranas (barreiras biológicas), enxertos ósseos ou proteínas estimuladoras podem ser utilizados para encorajar a habilidade natural do seu organismo de regenerar os tecidos destruídos pela doença periodontal.


O procedimento de regeneração periodontal é recomendado quando o osso de suporte ao redor dos dentes foi destruído. Este procedimento pode reverter algum dos danos regenerando os tecidos perdidos.


Em alguns casos, quando a perda óssea é mais severa e o dente precisa ser extraído, pode-se utilizar este procedimento para tentar regenerar ou preservar o osso no local da extração para posteriormente instalar um implante dentário.


Quais os benefícios deste procedimento?
A cirurgia de regeneração periodontal possibilita a recuperação de tecidos que haviam sido destruídos, devolvendo totalmente ou parcialmente o contorno ósseo original. Isto além de oferecer um resultado estético mais favorável, facilita os procedimentos caseiros de higiene oral. Entretanto, esta técnica cirúrgica possui indicações precisas, que quando não respeitadas podem apresentar resultados limitados.


Terapia Periodontal de Suporte (Manutenção)


A manutenção é um programa contínuo desenvolvido para prevenir recorrência de doenças periodontais em pacientes que se submeteram ao tratamento periodontal. Esta fase avançada do tratamento irá permitir ao periodontista avaliar sua saúde bucal e certificar-se que seu periodonto permanece saudável.


Quem deve realizar a Terapia Periodontal de Suporte?


A resposta depende do paciente e da severidade da doença antes do tratamento. Geralmente, quanto mais grave for o seu problema inicial, mais o periodontista precisa acompanhar seus cuidados. A responsabilidade da manutenção periodontal será dividida entre você, seu dentista clínico geral e seu periodontista.


O que está incluído nas consultas de Manutenção?


Sua consulta de manutenção inclui:


Rever qualquer alteração na sua história médica;
Examinar alterações anormais na sua boca;
Avaliar a profundidade dos sulcos/bolsas ao redor dos dentes;
Avaliar seus hábitos de higiene bucal e, se necessário, orientar como torná-los mais eficientes;
Limpar seus dentes para remover placa bacteriana e cálculo;
Solicitar radiografias para avaliar seus dentes e osso de suporte, quando necessário;
Avaliar seus dentes quanto a presença de cáries e outros problemas dentários;
Checar sua oclusão, ou seja, a forma como seus dentes de encaixam quando você morde;
Aplicar ou prescrever medicamentos para reduzir a sensibilidade dentária ou outros problemas;


Com que freqüência eu devo realizar consultas de manutenção?
Esta decisão é baseada na sua condição periodontal, que é individual e, portanto pode variar de pessoa para pessoa. Os intervalos entre as consultas podem variar de algumas semanas a quatro vezes ao ano. Diversos fatores são levados em consideração para se determinar à periodicidade das consultas de manutenção, entre eles:


Diferentes tipos de doenças periodontais;
Diferentes tipos de tratamentos periodontais;
Diferentes respostas dos pacientes ao tratamento;
Diferentes taxas de crescimento de placa pacteriana e formação de cálculo;
Qualidade da higiene bucal realizada pelo paciente;
Quantidade e tipos de restaurações existentes na boca (coroas, pontes-fixa, implantes dentários, etc);
Saúde geral e hábitos do paciente (diabetes, fumo, etc).



Qual a relação entre o seu Dentista Clínico Geral e o Periodontista?
Seu dentista e periodontista trabalham juntos como um time para oferecer a você os melhores cuidados possíveis. Eles combinam suas experiências para formular o melhor plano de tratamento e manutenção para você. O periodontista deve acompanhar você periodicamente para a terapia de manutenção. No entanto, as consultas de manutenção periodontal não substituem as consultas regulares para check-up realizadas pelo seu dentista.


Quais os benefícios deste procedimento?
As consultas de manutenção irão proteger sua saúde periodontal e prevenir futuros problemas dentários e gengival. Um tratamento preventivo é capaz de oferecer melhores resultados clínicos e financeiros. Pacientes que já apresentaram doença periodontal são mais suscetíveis à recidiva da doença. Portanto, um controle periódico rígido, permite que casos de recidiva de doença sejam diagnosticados precocemente, permitindo um prognóstico mais favorável, menor desconforto, além de um custo mais baixo.



Abraço a todos, e até o próximo artigo.


Fonte: www.periodontia.org


Conheça o Trabalho da Clínica Ateliê Dental - Andirá - Paraná - Fone (43) 3538-4072
Fale comigo: www.ateliedental.com.br


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade