11/12/19
º/º
PUBLICIDADE
Cuidado e moderação

Internet pode causar depressão e agressividade em crianças; veja dicas para controlar o uso

A internet é uma faca de dois gumes: para o bem o para o mal, a rede está recheada de conteúdos para adultos e crianças. Enquanto muitos pais acreditam que o uso da web beneficia o desenvolvimento dos filhos, uma parcela bem menor rema contra a correnteza para mantê-los o mais longe possível dessa tecnologia.

O fato é que nos últimos anos, várias pesquisas tentaram quantificar o tempo e o conteúdo ideais para que os pequenos estejam conectados à rede. Mas no final das contas, como tudo na vida, as palavras de ordem são cuidado e moderação. Mesmo assim, é sempre bom ficar atenta ao que revelam estudos e pesquisas sobre a influência (seja positiva ou negativa) da internet no comportamento infantil.


Um dos mais recentes estudos da Public Health England, agência de saúde pública britânica, aponta que crianças que passam mais de quatro horas por dia conectadas à internet são mais propensas a desenvolverem depressão, ansiedade, agressividade e baixa estima.

Outra pesquisa, feita pela fabricante de antivírus AVG, mostra que a superexposição das crianças ao mundo digital também pode interferir negativamente em aprendizados do cotidiano. O levantamento ouviu mais de 6 mil mães de diferentes países, e apresentou constatações preocupantes: entre crianças de 3 a 5 anos, 66% são capazes de operar jogos de computador e 57% sabem usar pelo menos um aplicativo no smartphone. Em contrapartida, somente 14% conseguem amarrar o próprio tênis e 50% não sabem o caminho de casa.

O Brasil ocupa a terceira posição no ranking dos países com maiores índices de desenvolvimento de habilidades tecnológicas nessa faixa etária, sendo vencido apenas por Estados Unidos e Inglaterra.

Boa ou ruim, o fato é que a internet estará cada vez mais presente na vida das próximas gerações. Extrair o que ela tem de melhor pode gerar frutos muito positivos na educação das crianças, e medidas simples ajudam a alcançar esse objetivo. Instalar programas de controle parental no computador e nos dispositivos móveis usados pelos filhos, baixar apps pedagógicos e criar uma pasta de sites pré-aprovado são algumas soluções criativas para explorar a tecnologia no que ela tem de melhor.

A agência digital Iinterativa preparou um infográfico completo com dados interessantes sobre os problemas e as formas de lidar com o ‘excesso de Internet’ em casa e na vida dos pequenos. Confira: (Com informações do TechTudo)

Reprodução/Iinterativa
Reprodução/Iinterativa


Fonte: Iinterativa
Redação Bonde
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
comentários
Continue lendo
Arrase na produção!

Confira os looks que vão bombar nas festas de fim de ano

Vem ver as fotos!

Classic Blue: veja dicas para usar a cor de 2020 no seu look

Atenção!

Natal: veja cuidados na hora de presentear os filhos

Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE