Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Aprendizado e bom humor

Alunos cobram Ratinho Jr. por melhorias em escola de Sarandi e vídeo viraliza na web

Luís Fernando Wiltemburg - Redação Bonde
24 ago 2023 às 12:29
- Reprodução/TikTok
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Um vídeo feito por alunos sobre as condições do Colégio Estadual Jardim Panorama, em Sarandi (Região Metropolitana de Maringá), viralizou nas redes sociais pelo modo bem-humorado com o qual estudantes do Ensino Médio cobram melhorias por parte do governo Ratinho Júnior (PSD).


A gravação é atividade avaliativa da disciplina de Artes. O conteúdo a ser trabalhado era sobre movimentos de câmera, mas o tema era livre. Cinco estudantes resolveram, então, demonstrar problemas de infraestrutura do colégio em que estudam.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Registrado em um dia aparentemente chuvoso, os alunos demonstram, com comentários irônicos, goteiras e empoçamento de água em corredores e na quadra poliesportiva, reclamam da falta de espelho, papel higiênico e de portas nos banheiros, do muro da escola descascando, porta de sala de aula com buraco pelo qual é possível passar uma pessoa, falta de professores e até de pichações com declarações de amor.

Leia mais:

Imagem de destaque
Assembleia virtual

Professores da rede estadual aprovam greve para 3 de junho

Imagem de destaque
Alerta

Apenas 15% das estações de monitoramento de rios enviam dados em tempo real no Brasil

Imagem de destaque
Subiu

UEL divulga valor da inscrição para Vestibular 2025 e número de vagas ofertadas

Imagem de destaque
Se atente aos prazos

Inscrições para Enem 2024 abrem na segunda-feira


Embora o vídeo tivesse apenas a finalidade de avaliação pelo professor responsável, os alunos decidiram postá-lo na rede de vídeos curtos TikTok – ele pode ser conferido neste link. A publicação originou interação de outros estudantes, dos mais diversos lugares, relatando similaridades e diferenças em relação às suas próprias escolas.

Publicidade


CONFIRA REPRODUÇÕES DE TRECHOS DO VÍDEO


Repercussão

Publicidade


Após a publicação, a Secretaria Estadual de Educação passou a fazer inspeções no Colégio Jardim Panorama. Um aluno chegou a passar mal durante questionamentos feitos por pessoas que seriam ligadas à pasta. 


A reportagem tentou contato com a direção e o corpo docente da escola, que não quiseram dar entrevista.

Publicidade


O deputado estadual Arilson Chiorato (PT), que tem base eleitoral na região, disse que soube do vídeo no fim de semana e o repostou, comparando com a propaganda do governo que indica as qualidades da rede estadual de ensino. 



O petista informou que recebeu na quarta-feira (23) informações de uma suposta investida da Seed (Secretaria Estadual da Educação) tentando calar os alunos e se reunirá às 16h desta quinta (24) com alunos e professores para obter mais informações.


Ele disse, ainda, que o NRE (Núcleo Regional de Educação) de Maringá entrou em contato com ele para justificar que a abordagem ao Colégio Estadual Jardim Panorama seria um procedimento feito em vários estabelecimentos estaduais de ensinodo Paraná e que, por coincidência, ocorreu após a divulgação do vídeo. "O que quero saber é se houve uma tentativa de calar os alunos, mas é muito cedo para dizer isso. Não posso afirmar nada antes de conversar com pais e alunos", justificou o parlamentar.

Publicidade


A APP-Sindicato (entidade que representa servidores da rede estadual de ensino do Paraná) em Maringá afirmou que acompanha o desenrolar do caso desde a semana passada, com oferta de apoio jurídico aos profissionais. Ressalta, ainda, que os alunos têm liberdade de expressão e que, por ser uma disciplina de artes, “não há uma necessidade de reproduzir a verdade” [no vídeo].


A Seed (Secretaria Estadual de Educação) afirmou que considera “a iniciativa dos alunos importante, em termos de exercício de cidadania, dentro da atividade proposta”. 


Por meio de nota oficial, a pasta informou que o colégio recebeu recursos provenientes do programa de incentivo E+B3, do Fundepar (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional), de R$ 100 mil para reforma e adequação da entrada, secretaria, laboratório de informática e demais reparos, “a fim de melhorar a segurança e infraestrutura da escola”.


“A Seed-PR informa ainda que o projeto para a realização de obras de acessibilidade, previsto para ser finalizado no mês de setembro (com recursos do Governo do Estado), está em processo de aprovação junto ao Corpo de Bombeiros Militar do Paraná responsável pelo município. A previsão de início das obras é o 1º semestre de 2024 e o investimento será de R$ 700 mil”, conclui a nota.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade