29/09/20
°/°
PUBLICIDADE
Desafios

Colégio de Londrina testa o ensino híbrido; entenda o que é

Divulgação/Colégio Interativa Londrina
Divulgação/Colégio Interativa <a href='/tags/londrina/' rel='noreferrer' target='_blank'>Londrina</a>


Sem data prevista do retorno das aulas presenciais em Londrina, as escolas estão encarando o desafio de planejarem a nova adaptação de alunos e professores à rotina escolar quando o momento estiver próximo.


Ultrapassando a ideia de que computadores e uma webcam ligada são suficientes para a retomada das aulas, o ensino híbrido é uma forma de aprendizagem que combina o on-line com o off-line simultaneamente. Apesar de não ser algo novo, ele passa a ser uma aposta para as escolas que pretendem que o aluno em casa tenha a mesma facilidade de entendimento do aluno que está presencialmente em sala com o professor.

O Colégio Interativa Londrina começou a realizar os testes do ensino híbrido na semana passada. Pensando na possibilidade de uma futura divisão de turmas para seguir o distanciamento social e a rotação da presença dos alunos, o sistema funciona com a ajuda de dois equipamentos de transmissão. Quem estará em casa acompanhando poderá ver e ouvir professor e colegas ao vivo com a mesma didática de uma sala de aula.

Um outro benefício dessa metodologia é evitar que o professor precise preparar duas aulas iguais para atender o grupo de estudantes que está em sala e o outro que está em casa.

O professor de matemática e coordenador do Ensino Médio do colégio Leandro Costa, conta que para os professores, o maior desafio de passar por este cenário inédito na educação foi o de propor um aprendizado significativo com novas ferramentas de ensino em poucos meses.

Para isso, foram necessários dois estágios para adequar o aprendizado à uma pandemia. De acordo com Costa, o primeiro passo foi levar a escola para dentro da residência do aluno com as aulas remotas. E agora, através de uma análise pedagógica, é preciso estruturar as salas de aulas para manter a interação entre alunos e professores.

A aluna do primeiro ano do Ensino Médio Luiza Melleti que participou dos testes relata sua experiência: "ficou mais fácil de entender porque a gente vai copiando enquanto o professor vai escrevendo, ao contrário do Power Point que não dá tempo de copiar nada."

Para desenvolver esse novo método de ensino, a gestora de relações institucionais Paula Carvalho, explica que também foi produzido um protocolo de retorno às aulas com a ajuda de toda a comunidade escolar: professores, pais e alunos. O documento permite uma volta presencial segura de todos os envolvidos na rede de ensino da escola, podendo ser alterado e revisado a qualquer momento para atender as mudanças solicitadas de decretos municipais e da Secretaria de Educação.

*Sob supervisão de Fernanda Circhia.
Mariane Teles - Estagiária*
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Aulas suspensas
Com nova rotina, campus da UEL muda paisagem e recebe animais silvestres
28 SET 2020 às 17h49
2º semestre de 2020
Inscrições para bolsas remanescentes do ProUni terminam quarta-feira
28 SET 2020 às 14h37
Ensino superior
Vestibular Unicamp tem recorde de candidatos de escola pública
28 SET 2020 às 14h24
Em visita ao IFPR
Em Londrina, ministro da Educação reafirma ser favorável ao retorno das aulas presenciais
27 SET 2020 às 17h47
Projeto
Universitários abordam a escolha da profissão para estudantes do ensino médio
24 SET 2020 às 17h34
Financiamento
Estudantes com Fies podem suspender pagamentos até o fim da pandemia
24 SET 2020 às 15h31
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados