Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Assembleia virtual

Professores da rede estadual aprovam greve para 3 de junho

Celso Felizardo - Grupo Folha de Londrina
25 mai 2024 às 22:12
- Reprodução
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Em uma assembleia estadual extraordinária que ocorreu neste sábado (25), de forma on-line, os professores da rede estadual do Paraná aprovaram, com 89% dos votos, deflagração de greve a partir do dia 3 de junho, a primeira segunda-feira do mês que vem.


A decisão da APP Sindicato é uma reação a um projeto do governo estadual que prevê terceirizações em 200 colégios em todo o Estado.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Em seu site a APP Sindicato critica a decisão do governo estadual e da Seed (Secretaria de Estado da Educação). “O governo justifica o projeto pela incapacidade de gerir as 2,1 mil escolas estaduais e credenciará grupos dispostos a fazer o trabalho. Um negócio extremamente lucrativo, que sugará recursos da escola pública para o bolso de empresários(as). Não haverá processo licitatório e os requisitos do edital sugerem um jogo de cartas marcadas para beneficiar um grupo seleto que cumpre os critérios”, traz a nota.

Leia mais:

Imagem de destaque
Dois meses

Universidades federais divergem sobre cancelamento de calendário acadêmico por greve

Imagem de destaque
Primeiro dia!

UEL recebe nesta segunda mais de 2.800 novos alunos para o ano letivo de 2024

Imagem de destaque
Mídia digital

Quase metade dos brasileiros evita notícias, indica relatório da Reuters

Imagem de destaque
2x São Paulo

Área queimada no pantanal em 2024 já é 54% maior do que em ano de destruição recorde


A entidade também ressalta que um projeto semelhante foi rejeitado pela comunidade escolar em 2022. O texto previa que 29 escolas fossem privatizadas. “Das escolas selecionadas, apenas duas aceitaram o modelo. Após a implementação do projeto, que entregou cerca de de R$ 200 milhões ao ano às empresas, surgiram muitas reclamações, principalmente de falta de investimento”.

Publicidade


O projeto será enviado à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) na próxima semana. O professor Marcio André Ribeiro, presidente da APP Sindicato (Núcleo Londrina) disse que o projeto de terceirização das escolas põe fim à carreira da educação pública no estado do Paraná "e dá início ao fim da educação pública no estado do Paraná".


CONTINUE LENDO NA FOLHA DE LONDRINA:

Imagem
Professores da rede estadual do Paraná aprovam greve para junho
Professores do Paraná aprovam greve contra projeto de terceirização de 200 colégios estaduais
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade