05/03/21
PUBLICIDADE
EAD continua

Secretaria de Educação prepara retorno do ano letivo em Londrina

Emerson Dias/N.Com
Emerson Dias/N.Com - Segundo a Secretária da Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, as instituições possuem condições sanitárias para um retorno seguro às atividades
Segundo a Secretária da Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, as instituições possuem condições sanitárias para um retorno seguro às atividades


A SME (Secretaria Municipal de Educação) começa em breve o calendário do ano letivo de 2021 para toda a rede municipal de ensino. Enquanto não há previsão de retomada presencial das aulas, as atividades continuarão acontecendo de forma remota e com consultas individualizadas. O formato é semelhante ao que já vinha sendo desenvolvido em 2020, desde que as aulas presenciais foram suspensas, no mês de março, devido à pandemia do novo coronavírus.


O ano letivo começa oficialmente no dia 1 de fevereiro, quando ocorrem reunião administrativa e planejamento envolvendo os professores. Já os alunos retornam às aulas no dia 4 de fevereiro, com atividades remotas, valendo para todas as escolas municipais, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), além das unidades escolares filantrópicas conveniadas. A partir do dia 4, também passam a ser entregues os kits de atividades pedagógicas, mediante agendamento com as famílias, que estão sendo contatadas e informadas pelas escolas.

No decorrer de fevereiro, também serão colocadas em prática as consultas pedagógicas, conforme recomendações dadas às unidades escolares. Para 2021, o Plano de Biossegurança elaborado pelas unidades escolares indicará as diretrizes e protocolos a serem seguidos na retomada presencial, que ainda não tem uma data confirmada. O prefeito Marcelo Belinati (PP) prorrogou, via decreto nº 85/2021, a suspensão das aulas presenciais em Londrina até o dia 28 de fevereiro. A medida vale para instituições de ensino públicas e privadas e poderá ter nova prorrogação.

Medidas:

Desde março de 2020, as unidade escolares municipais vem atendendo os alunos de forma remota com aulas e atividades virtuais e/ou impressas para aqueles que não tem acesso à internet. Em 2020, os professores trabalharam com atendimento remoto e presencial, individualizado, por meio de "consultas pedagógicas”, desde novembro, totalizando mais de 8.000 atendimentos.

Os professores mediadores têm atuado junto aos alunos e famílias em situação de vulnerabilidade com a entrega de gêneros alimentícios, material escolar, kits para estudos impressos, bem como, apoio às crianças violentadas.
Redação Bonde com N.com
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Saiba Mais!

Brasil tem 44 cursos de graduação e pós entre os 100 melhores do mundo

04 MAR 2021 às 17h58
Confira!

Doria mantém escolas abertas na fase vermelha em São Paulo para estudantes vulneráveis

04 MAR 2021 às 17h38
Inscreva-se!

CIEE abre seleção para estágio na Caixa Econômica Federal

04 MAR 2021 às 15h40
Gosta de cantar?

Casa de Cultura abre inscrições para alunos dos Coros Infantil e Adulto

04 MAR 2021 às 14h55
Entenda

Fragmento de cometa pode ter causado o fim dos dinossauros, aponta estudo

04 MAR 2021 às 09h25
Confira!

Bolsa Permanência do Prouni será paga a partir desta quarta (03)

03 MAR 2021 às 17h45
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados