Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Destaque para Sul e Sudeste

Veja os melhores e os piores municípios brasileiros em alfabetização, segundo o Censo 2022

Folhapress
17 mai 2024 às 17:14
- Lucas Fermin/SEED
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou nesta sexta-feira (17) novos dados do Censo Demográfico 2022, destacando a questão da alfabetização da população.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Times Higher Education

UEL é a instituição de ensino superior mais sustentável do Paraná e a quinta do Brasil, segundo ranking

Imagem de destaque
23h59

Confirmação de matrícula para novos alunos da UEL segue até esta sexta

Imagem de destaque
Entenda

Professores de universidades federais começam a abandonar greve, contrariando sindicato

Imagem de destaque
Em 30 de junho

Concurso do CNJ tem horários de provas divulgados; local do exame sai na sexta (21)

Para ser considerada alfabetizada, segundo o IBGE, a pessoa deve sabe ler e escrever pelo menos um bilhete simples ou uma lista de compras, no idioma que conhece, independentemente de estar ou não frequentando escola ou de ter concluído períodos letivos. 

Publicidade


Também foi considerado pelos recenseadores quando os indivíduos tinham essa habilidade, mas se tornaram fisicamente ou mentalmente incapacitados para a leitura ou escrita, e para a pessoa com problemas visuais que utiliza o Sistema Braille.


De acordo com os dados divulgados pelo instituto, os municípios das regiões Sul e Sudeste se destacam com as maiores taxas de alfabetização do país, com destaque para o Rio Grande do Sul, que possui cinco cidades em uma lista com as 11 maiores taxas. No entanto, é a catarinense São João do Oeste, a 688 km de Florianópolis, que lidera o ranking, com 99,1% de seus habitantes alfabetizados.

Publicidade


Dessa lista, outros três municípios são catarinenses, incluindo a capital, e dois paulistas: São Caetano do Sul e Águas de São Pedro.


OS MUNICÍPIOS MAIS ALFABETIZADOS DO PAÍS

Publicidade


Em %

Publicidade

São João do Oeste (SC) - 99,10

Westfália (RS) - 98,95

Publicidade

São Caetano do Sul (SP) - 98,84

Rio Fortuna (SC) - 98,84

Publicidade

Balneário Camboriú (SC) - 98,81

Águas de São Pedro (SP) - 98,76

Bom Princípio (RS) - 98,72

São Vendelino (RS) - 98,67

Salvador das Missões (RS) - 98,66

Florianópolis (SC) - 98,64

Feliz (RS) - 98,64


Fonte: IBGE - Censo 2022


Do lado oposto dos 5.570 municípios brasileiros, os nordestinos são os menos alfabetizados. Das 11 cidades com piores taxas, seis ficam no estado do Piauí, dois em Alagoas e dois na Paraíba. Entretanto, no topo da lista está um município da região Norte, Alto Alegre, de Roraima. Lá, apenas 63,19% de sua população possui os critérios determinados pelo IBGE.


OS MUNICÍPIOS MENOS ALFABETIZADOS DO PAÍS


Em %

Alto Alegre (RR) - 63,19

Floresta do Piauí (PI) - 65,32

Aroeiras do Itaim (PI) - 65,37

Massapê do Piauí (PI) - 65,70

Paquetá (PI) - 65,72

Estrela de Alagoas (AL) - 65,80

Padre Marcos (PI) - 65,99

São Domingos (PB) - 66,23

Alagoinha do Piauí (PI) - 66,39

Vieirópolis (PB) - 67,10

Branquinha (AL) - 67,10


Fonte: IBGE - Censo 2022


FLORIANÓPOLIS É A DESTAQUE ENTRE AS CAPITAIS


Segundo o Censo 2022, as três capitais da região Sul lideram como as mais alfabetizadas do país. Florianópolis vem à frente com 98,64% de sua população, seguida por Curitiba (PR), com 98,47%, e Porto Alegre (RS), com 98,25%.


Na sequência vêm três estados da região Sudeste, que só não dominou porque Goiânia (GO) pulou à frente de São Paulo, com 97,51% contra 97,42%. No fim da lista, Maceió (AL) possui apenas 91,58% de seus habitantes alfabetizados.


ALFABETIZAÇÃO NAS CAPITAIS


Em %

98,64 - Florianópolis (SC)

98,47 - Curitiba (PR)

98,26 - Porto Alegre (RS)

97,78 - Belo Horizonte (MG)

97,76 - Vitória (ES)

97,67 - Rio de Janeiro (RJ)

97,51 - Goiânia (GO)

97,42 - São Paulo (SP)

97,23 - Brasília (DF)

97,09 - Campo Grande (MS)

97,05 - Belém (PA)

97,02 - Manaus (AM)

96,89 - Palmas (TO)

96,73 - Cuiabá (MT)

96,55 - Salvador (BA)

96,43 - Boa Vista (RR)

96,01 - São Luís (MA)

95,64 - Porto Velho (RO)

95,10 - Macapá (AP)

94,78 - Aracaju (SE)

94,52 - Recife (PE)

94,38 - Fortaleza (CE)

93,87 - João Pessoa (PB)

93,36 - Natal (RN)

93,04 - Rio Branco (AC)

92,88 - Teresina (PI)

91,58 - Maceió (AL)


Fonte:IBGE - Censo 2022


LEIA TAMBÉM:


Imagem
Apesar da redução na taxa de analfabetismo, Paraná tem o pior índice no Sul do País
Dados do Censo Demográfico 2022 Alfabetização - Resultados do Universo, divulgados nesta sexta-feira (17) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revelam que o Paraná conseguiu reduzir o analfabetismo no período entre 2010 e 2012,
Imagem
Hipertensão arterial também ocorre na infância, alertam especialistas
A hipertensão arterial é a doença de maior prevalência em adultos, afetando cerca de 30% da população brasileira.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade