Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Síndrome rara

'Bebê Rena' levanta discussão sobre a Erotomania ou delírio romântico

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
08 mai 2024 às 16:11
- Netflix/Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

É normal que em uma relação entre uma pessoa e seu ídolo, pessoa famosa ou de status mais elevado haja um carinho e admiração e, até mesmo, um desejo romântico. Entretanto, quando esse desejo se transforma em um delírio romântico, a ponto de a pessoa passar a acreditar que uma relação entre os dois existam, isso passa a ser um problema. 


A nova série da Netflix, "Bebê Rena", vem causando essa discussão entre especialistas, que apontam a possibilidade da personagem principal Martha possuir uma síndrome psicológica rara, chamada de Erotomania - ou delírio romântico. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Essa síndrome é carcaterizada por fazer com que a pessoa que a possua tenha convicção de que uma outra pessoa, normalmente um famoso, uma celebridade ou alguém de uma classe social elevada em relação a dela, é completamente apaixonada por ela. Dentro dessa perspectiva, a pessoa com Erotomania apresenta aspectos de delírio romântico intenso em relação ao outro. 

Leia mais:

Imagem de destaque
No ar desde 1993

Netflix cancela séries de 'Power Rangers' e franquia pode chegar ao fim após 31 anos

Imagem de destaque
Entenda

Mulher que diz ter inspirado série 'Bebê Rena' processa Netflix por difamação

Imagem de destaque
Saiba mais

Plataforma Star+ vai ter conteúdo incorporado ao selo Disney+ em junho

Imagem de destaque
Do Rio para Hollywood

Anitta participa como jurada do RuPaul's Drag Race e exalta Pabllo Vittar e Gloria Groove


A Erotomania é rara e multifatorial, estando diretamente ligada com questões genéticas. Pode se agravar ao longo do tempo caso a pessoa seja exposta a situações de estresse psicológicos graves, extremos e intensos. A pessoa com a síndrome sofre grandes impactos em sua vida, já que acaba perdendo o sendo críticos do limite entre o que é saudável e permitido em relação a pessoa que se tornam objeto de seus desejos. 

Publicidade


Qualquer pessoa pode ser afetada, considerando que as causas podem variar de acordo com a predisposição psicogenética de cada um. Ainda, fatores como traumas na cabeça, abusos na infância, esquizofrenia, negligência na infância ou doenças de cunho psiquiátrico podem servir de agentes para o desenvolvimento da síndrome. 


Na série, a personagem de Martha apresenta um comportamento impulsivo motivado pelo delírio romântico intenso, alimentado em relação ao personagem Donny, o qual ela acredita que seja apaixonado por ela. Assim, especialistas apontam que ela pode sofrer de Erotonomia. 

Publicidade


A maior dificuldade, porém, aparece na hora do diagnóstico, portanto, é importante reparar em características marcantes da síndrome, como o fato de que, normalmente, o erotomaníaco acredita que a pessoa que deseja está sempre dando sinais de que retribui o interesse, mesmo que nem se conheçam. Além disso, é importante reconhecer a idolatria excessiva e o fato de que o erotomaníaco se mantêm muito reservado, não se relacionando sexualmente com ninguém por estar se guardando para o seu amor. 


Ao observar os portadores da síndrome, é possível dizer que essa idolatria excessiva parte de uma necessidade de ser notado, cuidado, amar e ser amado. Por isso, o tratamento precisa ser focado na identificação de gatilhos e crenças enraizadas que levam essa pessoa a fantasiar um amor romântico com uma pessoa que, muitas vezes, nem a conhece. 


Um resultado positivo do tratamento depende da colaboração entre a psicoterapia individual, o suporte de uma rede de apoio e a intervenção medicamentosa com antipsicóticos. Vale destacar que o sucesso da abordagem terapêutica depende do afastamento do objetivo de delírio romântico, com todos os acessos de informação do erotomaníaco à pessoa anulados. 


Imagem
Entenda a relação das mudanças climáticas com o desastre no Rio Grande do Sul
"Todo filme de desastre começa com cientista sendo ignorado", diz o meme recorrente na internet a cada nova tragédia climática.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade