Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Entrada gratuita

Feriado de Páscoa terá teatro de bonecos em Curitiba

Redação Bonde
04 abr 2007 às 20:28
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Os feriados de Páscoa têm atrações para a criançada, com a tradicional programação gratuita de teatro de bonecos da Fundação Cultural de Curitiba. Neste sábado (07), às 11h, o cartaz do Bondinho (Rua das Flores) é a peça "Urucum e o Fogo", da Cia. Teatro Filhos da Lua, que também se apresenta no domingo (08), às 11h, no Teatro do Piá (Praça Garibaldi). Ainda no domingo (08), às 16h, a Cia. Merengue encena "Picadeiro", na Casa da Leitura (Parque Barigüi).

A Companhia de Teatro Filhos da Lua, que tem 27 anos de atuação nos palcos, mereceu diversas premiações em sua trajetória de arte e diversão. Fundada por Renato Perré, a companhia dedica-se à pesquisa e à criação com formas animadas, traduzindo em suas montagens a integração do teatro de bonecos com outras formas de arte. O conteúdo e a estética dos espetáculos do grupo fundamentam-se no resgate dos valores da cultura popular brasileira.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O Grupo Merengue - Teatro de Animação tem no currículo 17 anos de pesquisa e experiências cênicas. É formado pela atriz e bonequeira Olga Romero - que há 38 anos dedica-se à arte do teatro de bonecos - e seu filho Bernardo Grillo, na mesma profissão há 18 anos, atuando na criação de bonecos, cenários, efeitos de iluminação e sonoplastia.

Leia mais:

Imagem de destaque
Sete datas anunciadas

Rock in Rio esgota ingressos para quatro dias; veja quais ainda estão disponíveis

Imagem de destaque
Feira Gastronômica

Concha Acústica recebe o show de Jaca Trio especial Tim Maia nesta sexta em Londrina

Imagem de destaque
Saiba mais

Rock in Rio 2024 inicia a venda geral de ingressos nesta quinta

Imagem de destaque
Em 2 de junho

Parada LGBT+ de São Paulo aposta em discurso político para sua 28ª edição


As peças - O espetáculo "Picadeiro" é um jogo circense baseado nas diversas técnicas de animação, que tem por objetivo divertir poeticamente por meio de imagens surpreendentes. Bonecos ganham vida no palco e assumem as identidades de palhaços, equilibristas, domadores e mágicos, em um cenário de encantamento. Complementada por teatro de sombras, a montagem é dirigida ao público de todas as idades, pois para jovens e adultos a palavra circo tem o dom de evocar a fantasia, o sonho e as lembranças da infância.

Publicidade


A montagem "Efeitos com Afeto" fala de uma bonequeira que em suas andanças pelo mundo perde todo o material cênico. Entretanto, a artista enfrenta o desafio de fazer teatro com o pouco que lhe resta e leva ao palco histórias que são contadas com a participação ativa do público. Com o auxílio de bonecos de luva e formas animadas que surgem de seu próprio figurino, a atriz Olga Romero transforma-se em mulher-palco para divulgar contos tradicionais, como Chapeuzinho Vermelho, e outros criados com elementos curitibanos, que abordam espaços da cidade.


O espetáculo "Urucum e o Fogo" foi originalmente escrito e produzido pela Companhia Teatro Filhos da Lua, em 1982, e agora ganha nova leitura que estabelece uma relação mais próxima com todos os aspectos do universo cultural indígena. O contato direto com a aldeia Guarani, situada no município vizinho de Piraquara, levou à construção de bonecos em materiais naturais como o porungo, além de máscaras. Na aldeia Karuguá (Arco-Íris) foram colhidos elementos para a construção da cenografia, figurinos e adereços, que têm como fonte de inspiração a indumentária ritualística do indígena brasileiro, principalmente os Guaranis e Caingangues, estabelecidos na Região Sul.

Os bonecos de vara e luva somam-se às máscaras para desfilar no palco uma coletânea de lendas indígenas, apoiadas numa trilha sonora composta especialmente para a montagem. Ao reunir a Lenda da Noite, de origem amazônica, a Lenda do Fogo, de origem Kaigangue, e a Lenda de Tucurumá, a Felicidade, a Companhia Teatro Filhos da Lua tem por objetivo divulgar e manter viva a identidade cultural brasileira. As lendas indígenas integram o patrimônio imaterial do país e representam a riqueza e a diversidade do imaginário dos nossos antepassados, que muito colaboraram na formação cultural e social do Brasil.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade