Pesquisar

Canais

Serviços

Está na Série C

Com Londrina EC rebaixado, jogadores sentem impacto do racha entre direção e gestor

Pedro Marconi - Grupo Folha
13 nov 2023 às 10:00
- Ricardo Chicarelli/LEC
Publicidade
Publicidade

A guerra fria instalada nos bastidores do Londrina entre a gestão e a diretoria impactou diretamente no fatídico desempenho do time dentro de campo. 


A constatação foi feita pelos próprios jogadores após a goleada de 4 a 1 aplicada pelo Vila Nova, na sexta-feira (10), que decretou o rebaixamento – o segundo em quatro anos - para a terceira divisão nacional, mostrando que a insatisfação foi geral com a situação.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


“As duas instituições [diretoria e gestão] têm que pensar mais na camisa do Londrina, no Londrina Esporte Clube. Tenho certeza que essa parceria, se unindo, pode deixar o Londrina grande novamente”, disparou o volante e capitão João Paulo, em entrevista à rádio Clube 95.7. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Nesta sexta-feira

Dorival Júnior faz primeira convocação como técnico da Seleção Brasileira

Imagem de destaque
Calendário de competições

Confronto contra o Athletico vale vaga na Copa do Brasil para o Londrina EC em 2025

Imagem de destaque
Atacante

Apagado em 2023, Everton Moraes 'vira a chave' e se torna referência no Londrina EC

Imagem de destaque
TRADIÇÃO NA EXPO

Hipismo em Londrina: Parque de Exposições Ney Braga ganha nova pista e Centro Hípico


“Ano passado tinha algumas coisas e brigamos pelo acesso, mas esse ano a coisa não deu certo”, destacou.

Publicidade


O principal pronto de atrito no clube é a cobrança do valor de R$ 16 milhões repassado pela Liga Forte, que Sérgio Malucelli entende ser dele pelo investimento feito ao longo dos anos de parceria. 


No entanto, a direção tem outra visão sobre o montante milionário e 90% do dinheiro foi parar em depósito judicial até o julgamento do mérito. Os outros 10% foram repassados ao LEC.

Publicidade


Enquanto a disputa continua, o Tubarão ainda terá dois jogos pela frente para cumprir tabela na Série B. O primeiro será sexta-feira (17), às 21h30, contra o Novorizontino, no estádio do Café. A despedida será no dia 25, sábado, às 17h, diante do Botafogo-SP, no estádio Santa Cruz.


QUEM VAI COMANDAR?

Publicidade


O Tubarão não deve ter o técnico Roberto Fonseca na beirada do gramado nem nas duas últimas rodadas. Com propostas de times paulistas visando o próximo estadual, o treinador deve decidir o futuro longe do Norte Paranaense. 


“Ficamos tristes, viemos para trabalhar, dar nosso melhor. Acredito que fizemos isso, esses jogadores que permaneceram também estão fazendo, mas o campeonato desenrola desde o começo da competição. A partida inicial é tão decisiva quanto a que tivemos na sexta”, comentou o oitavo técnico no ano, incluindo os interinos.


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Com LEC rebaixado, jogadores assumem impacto do racha entre direção e gestor
Brigas internas refletiram no desempenho pífio do clube na Série B, que deve cumprir tabela sem o técnico Roberto Fonseca
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade