Pesquisar

Canais

Serviços

Ivan Storti/Santos FC
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Após quase dois meses fora

Santos tem sucesso com plano de recuperação ao ver Madson decisivo

03 nov 2021 às 13:30
Continua depois da publicidade

Uma pubalgia fez com que Madson ficasse quase dois meses afastado do time principal do Santos. Durante o período de recuperação, o lateral chegou a ser cedido pelo técnico Fábio Carille ao time sub-23, que disputava a Copa Paulista, para ganhar ritmo e poder voltar à equipe de cima. Nos últimos dois jogos, o jogador de 29 anos mostrou que o planejamento teve resultado.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Madson foi diretamente responsável pelos últimos seis pontos conquistados pelo Santos. O lateral fez um gol e deu uma assistência na vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense e marcou o gol da vitória sobre o Athletico-PR no último sábado (30). Os resultados fizeram com que o time da Vila Belmiro respirasse na briga contra o rebaixamento. O Santos agora ocupa a 13ª colocação, com 35 pontos, cinco a mais que o Sport, primeiro time na zona da degola.


"O Madson, eu já conheço há muito tempo, desde o Bahia. Eu sei dessa força ofensiva que ele tem, sei da bola aérea. Quando eu cheguei aqui, ele estava há um mês parado e ficou quase mais um mês. A gente teve cuidado com ele, colocamos para jogar no sub-23, para ganhar ritmo, e ele foi. Eu fui acompanhar um jogo na Vila Belmiro, e o Santos ganhou com um gol dele", disse o técnico Fábio Carille, em entrevista coletiva depois da vitória sobre o Athletico.


Carille se referia a uma partida do time sub-23 do Santos contra o EC São Bernardo pela Copa Paulista em que o lateral foi titular e capitão. Na ocasião, ele marcou o gol santista, mas acabou substituído aos 25 minutos do segundo tempo, sentindo a falta de ritmo de jogo. O duelo acabou empatado em 1 a 1.

Continua depois da publicidade


Nas últimas duas partidas, o Santos optou por jogar com um esquema com três zagueiros. A mudança coincidiu com a evolução de Madson. Para Carille, o estilo de jogo ajuda o lateral a ser mais participativo.


"Esse esquema favorece ele, a gente ganha na altura, que é um problema que a gente está conseguindo solucionar tanto ofensivamente quanto defensivamente, ser mais agressivo na hora de atacar e defender melhor. Com esse esquema, é claro que favorecemos um jogador que tem esse potencial."

Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo