Pesquisar

Canais

Serviços

Pressão!

Tirone volta atrás e diz que vai acompanhar Palmeiras

Agência Estado
18 out 2012 às 16:19
Publicidade
Publicidade

O presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, tem sofrido pressão de todos os lados do clube e constantes ameaças por parte de torcedores mais exaltados. Por isso, passou a andar com seguranças e havia decidido não acompanhar mais a delegação em viagens, para se preservar. Mas ele mudou de ideia.

Em Salvador, o vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo, iria representar a diretoria, mas decidiu retornar para São Paulo após o jogo contra o Náutico, alegando que iria para Bogotá, na Colômbia, onde o Palmeiras vai enfrentar o Millonarios na terça-feira, pela Copa Sul-Americana e por isso precisava descansar. Assim, Tirone tratou de substituí-lo em Salvador e avisou que agora vai acompanhar a equipe sempre.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


"Vim para Salvador para apoiar. Vamos até o fim com eles (jogadores). O Palmeiras tem tudo para superar isso e está de parabéns pela vitória sobre o Bahia. O resultado serviu para mostrar uma coisa, que o Palmeiras pode escapar dessa situação", disse o dirigente.

Leia mais:

Imagem de destaque
Contra o Palestino

Pintura e estrela de estreante garantem ao Flamengo vitória na Libertadores

Imagem de destaque
Em casa

São Paulo sofre, mas marca dois no fim e vence Cobresal na Libertadores

Imagem de destaque
Três meses

Iza está grávida do primeiro filho com Yuri Lima

Imagem de destaque
Emprestados há alguns meses

Daniel Alves devolveu R$ 817 mil a Neymar, afirma advogada nesta quarta

Tirone estará presente em Araraquara, onde o Palmeiras enfrenta o Cruzeiro no sábado, às 18h30, no estádio Fonte Luminosa. A equipe é a 17.ª colocada do Campeonato Brasileiro, com 29 pontos, e continua muito ameaçada pelo rebaixamento.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade