Pesquisar

Canais

Serviços

Quartas de final

Londrina EC reage na reta final do Paranaense e ganha confiança para encarar o Athletico

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
27 fev 2024 às 08:30
- Rafael Martins/LEC
Publicidade
Publicidade

Depois das cinco primeiras rodadas do Paranaense, pouca gente imaginava que o Londrina chegaria à segunda fase do Estadual e que a briga seria mesmo contra o rebaixamento. No entanto, o Alviceleste mostrou evolução na segunda metade da competição e arrancou para chegar às quartas de final.


Nos cinco jogos iniciais, o LEC só somou três pontos, com três empates e duas derrotas. Ocupou a zona do rebaixamento até a sétima rodada. O panorama alviceleste, no entanto, começou a mudar uma rodada antes. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Na sexta rodada, o time enfrentou o FC Cascavel, no estádio Olímpico, e, com boa atuação, vencia até os 48 minutos do segundo tempo quando sofreu o empate. Foi um balde de água fria e o momento mais complicado no Paranaense, segundo o próprio técnico Emerson Ávila. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Chiangrai United

Ex-Corinthians foi roupeiro e árbitro até virar técnico

Imagem de destaque
Série A

Piquerez cita top 3 laterais do Brasileiro e vê liga como mais equilibrada

Imagem de destaque
Enzo

Santos deve contar com jovem atacante boliviano em estreia da série B

Imagem de destaque
Lembra dele?

Jeito de Neymar, reverenciado por Maradona: morte de Dener completa 30 anos


Mas o 1 a 1 no oeste do Estado marcou a virada do LEC no Paranaense. Nos últimos seis jogos, foram três vitórias, dois empates e apenas uma derrota. Aproveitamento de 61% contra 42% da campanha em toda a primeira fase. 

Publicidade


O único revés nesta reta final foi justamente para o Athletico, líder da primeira fase e adversário alviceleste nas quartas de final. 


Com 11 pontos em 18 disputados, o LEC só ficou atrás do próprio rubro-negro, que somou 14, e empatado com o Coritiba, segundo colocado no geral. 

Publicidade


"O time foi se ajustando, melhorando fisicamente e os meninos compraram a nossa ideia, a nossa filosofia", frisou Emerson Ávila. 


"Evoluímos em muitos aspectos, como o ataque. Terminamos com o terceiro melhor ataque e uma margem expressiva já que tínhamos muita dificuldade para fazer gols no início." O LEC marcou 17 gols, em 11 partidas, ficando atrás apenas do Coritiba (22) e Maringá (18). Nas últimas seis rodada, foram 13 gols anotados.


O comandante alviceleste ressaltou alguns pontos em que o time evoluiu para buscar a classificação, como a pressão na marcação sobre o adversário quando perde a bola. Segundo Ávila, a semana cheia de trabalho antes da partida com o Maringá também foi importante.


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Londrina reage na reta final e ganha confiança para encarar o Athletico
Confira como o Londrina se recuperou na competição e se prepara para enfrentar o Athletico nas quartas de final do Paranaense.
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade