Pesquisar

Canais

Serviços

iStock
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Aprenda já!

Confira cinco dicas para fazer um sanduíche de chapeiro profissional com poucos ingredientes

Marcos Nogueira -Folhapress
09 nov 2021 às 16:00
Continua depois da publicidade

A pessoa que mora sozinha precisa dominar a arte do queijo quente. Porque é algo simples e gostoso. Porque requer poucos ingredientes e ingredientes que demoram a estragar. Porque é algo que você prepara de improviso quando não tem outra ideia melhor. Porque é um sanduíche que você vai comer muito, então é bom saber fazê-lo bem.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Temos, no Brasil, duas técnicas muito populares de queijo quente: o sanduba de padoca e o tostex.


O sanduíche da padaria é feito com o queijo derretido diretamente na chapa, formando uma casquinha tostada, e depois acomodado num pão francês em temperatura ambiente. Dá para fazer em casa, mas só vale a pena se o pão estiver realmente muito fresco.


O tostex tem uma multidão de fãs, mas eu não me dou bem com ele. Quase sempre o pão queima e/ou gruda na sanduicheira. Por ser totalmente fechado, o tostex impede que você controle direito o ponto do sanduíche.

Continua depois da publicidade


Eu sou adepto de um estilo semelhante ao grilled cheese (queijo grelhado) americano: sanduíche montado e levado à chapa até o pão torrar e o queijo derreter. Os gringos besuntam todo o pão de manteiga, e é aí que eu faço diferente: prefiro as fatias tostadas a seco.


Para fazer um bom queijo quente com essa técnica, é importante seguir algumas regrinhas. Confira:


1. O queijo certo


Você vai precisar de um queijo que derreta bem. Muçarela, queijo prato e minas padrão são boas opções. Minas frescal não é recomendável: além de derreter mal, solta líquido que pode encharcar o pão.


2. O pão certo


Um pão de boa qualidade sempre será melhor, mas aqui temos requisitos específicos para que o queijo derreta dentro do sanduíche antes de o pão queimar. Você deve usar fatias finas e, de preferência, macias (para serem pressionadas contra a chapa pela espátula). Pão de forma é a escolha mais óbvia.


3. Equipamento


Eu uso uma chapa de ferro fundido e uma espátula de aço inox, dessas que chapeiros têm para virar hambúrguer. Dá para fazer numa frigideira antiaderente, mas aí a espátula precisa ser de silicone para não riscar o revestimento.


4. Fogo muito baixo


Você precisa, ao mesmo tempo, torrar o pão sem queimar e derreter o queijo. Quanto mais brando o fogo, melhor. Eu gosto de torrar o lado do pão que vai dentro do sanduíche antes de montar o recheio.


5. Pegar leve no recheio


O queijo é só o começo, você pode incrementar o recheio com o que quiser, para fugir da monotonia. Se tiver presunto, vira um misto quente.


Dá para colocar tomate, cebola, azeitona, linguiça, bacon, o que der na telha. Só não exagere na quantidade: se o sanduíche estiver entulhado, será difícil aquecer o recheio sem queimar o pão. Na receita a seguir, eu usei uns tomatinhos coloridos.


Queijo quente duplo com tomate


Ingredientes


3 fatias de pão de forma

2 fatias grossas de muçarela

4 tomates-cereja coloridos

Sal a gosto


Rendimento: 1 porção


Dificuldade: fácil


Modo de fazer


1. Aqueça a chapa ou frigideira em fogo bem baixo. Toste apenas um lado de duas fatias e reserve; toste o outro lado da terceira fatia, que vai no meio do sanduíche


2. Monte o sanduíche nesta sequência: fatia de pão (lado tostado para cima), queijo, tomate e sal; a fatia tostada dos dois lados; queijo, tomate, sal e a última fatia de pão (lado tostado para baixo)


3. Leve o sanduíche montado para a chapa e pressione com a espátula. Quando perceber que o queijo da parte interior está derretido, vire o sanduíche para tostar e derreter o outro lado. Coma imediatamente

Continue lendo