Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/Site Oficial
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Após derrota...

Marquinhos Santos convoca torcida para a partida final

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
27 abr 2015 às 14:10
Continua depois da publicidade

Após o revés fora de casa diante do Operário, por 2 a 0, o Coritiba agora precisa reverter o placar no Couto Pereira ao lado da sua torcida para ficar com o título do Paranaense 2015. Uma missão difícil, mas que com o apoio de todos pode ser conquistada.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

"Primeiro tem que parabenizar o time do Operário que fez um grande jogo. Depois daquela derrota para o Paraná em casa eles vieram numa crescente, eles se fecharam ainda mais e procuraram fazer um jogo de imposição física e bola parada e conquistaram uma vitória por mérito deles", apontou o treinador Marquinhos Santos, logo após a partida.

Continua depois da publicidade


O elenco alviverde terá uma semana de muito trabalho, com a reapresentação marcada para esta terça-feira com treinamento em dois períodos. No restante da semana, haverá treinos em todos os dias. "Agora é uma semana aberta, para que possa recuperar e trabalhar bem, para reverter esse quadro dentro do Couto Pereira ao lado do nosso torcedor", ressaltou o técnico.

Para reverter a situação, Marquinhos Santos convocou a nação alviverde para que todos estejam no Couto Pereira, e apoiem o Coxa em todas as oportunidades. "O torcedor tem que acreditar, tem que confiar. Nós tivemos aí situações adversas ao longo do campeonato e é mais uma que vamos procurar reverter. É um placar um pouco mais do que foi a semifinal, é um gol a mais. Mas nós temos o segundo tempo inteiro, 90 minutos para, com tranquilidade e coerência, executar o trabalho da semana para que no dia do jogo a nossa torcida se mobilize, como tem feito e sempre fez nos últimos anos, em todo o momento delicado e de adversidade se fez presente e carregou esse time independente dos atletas que aqui estiveram ou estão, a torcida sempre foi o 12º jogador e foi o diferencial nos momentos mais decisivos e mais críticos. Acredito que não será diferente no jogo de domingo", finalizou.

Continua depois da publicidade


Continue lendo