Pesquisar

Canais

Serviços

- Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Único e especial

Dia do vira-lata: saiba mais sobre a 'raça' mais querida do país

Ana Clara Marcondes - Estagiária*
30 jul 2021 às 15:43
Continua depois da publicidade

Em 31 de julho é comemorado o dia de um dos animais mais amados dos brasileiros: cães e gatos SRD (sem raça definida), ou o famoso vira-lata. A data foi instaurada nos Estados Unidos, como uma forma de conscientizar a população e resgatar cães sem raça definida. Sem características definidas, trazendo qualidades de raças que podem possuir em sua genética, o vira-lata segue como a raça mais queridinha do Brasil, pelo quinto ano consecutivo.

Continua depois da publicidade


No ranking os cães SRD representam 32% das escolhas e os gatos 95%. Ao todo são mais de 1,8 milhão de pets cadastrados nas plataformas DogHero e Petlove, sendo que 740 mil são SRD. As empresas são as responsáveis pelo PetCenso 2020, levantamento que revela os nomes e as raças de cães e gatos preferidos pelos brasileiros.

Continua depois da publicidade


O termo vira-lata tem origem no fato de os animais de rua precisarem revirar lixos e latas para encontrar alimento. Com o passar do tempo, o termo começou a ser usado de maneira pejorativa.


Diferente da crença popular, os animais sem raça também precisam de cuidados. Como não é possível conhecer a linhagem genética, não é possível classificar as características do sistema imunológico de cada um. Por isso, ter acompanhamento veterinário, cuidar da alimentação e bem-estar do pet é fundamental.

Continua depois da publicidade


Por grande parte dos SRD's viverem em situação de rua, apenas os filhotes mais fortes sobrevivem. Essa condição também permite que o animal tenha um olfato mais aguçado, possibilitando encontrar alimentos mais facilmente. De acordo com uma pesquisa do Instituto Pet Brasil, existem mais de 170 mil animais abandonados no país, e a maior parte são vira-latas.


Os vira-latas podem oferecer muito amor e companheirismo para seus tutores, assim como qualquer animal de raça. Por grande parte ser de situação de rua, não é difícil encontrar um para adoção consciente. ONG's (Organização não Governamental) e projetos que apoiam a causa animal que resgatam e acolhem esses animais, muitas vezes, disponibilizam para guarda responsável. (Com informações de Veteduka e PetéPop).

*Sob supervisão de Fernanda Circhia


Continue lendo