Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
ExpoPet

ExpoLondrina permite entrada de animais domésticos pela primeira vez

Eduarda Oliveira* - Estagiária
09 abr 2024 às 16:09
- Gustavo Carneiro/ExpoLondrina 2024
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A ExpoLondrina tem sua primeira edição pet friendly em 2024, permitindo a entrada de animais domésticos acompanhados de tutores maiores de 18 anos ao parque. Os pets podem ficar no recinto até às 20h e não são permitidos na arena de shows.


Para garantir a segurança, todos os animais precisam apresentar a carteirinha atestando que as vacinas antirrábica, V8 ou V10 estejam em dia. Os pets de pequeno porte (até 49 cm) podem ser conduzidos no colo do dono, coleira ou PetCar, já os de grande porte (até 69cm) devem ser conduzidos na coleira e usar focinheira. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Ainda, o recolhimento da sujeira feita pelo pet é obrigatório. Em caso de mau comportamento, briga, indisposição entre animais ou descumprimento de uma das normas, o tutor pode ser socilicitado a retirar o animal do parque. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Santuário dos Elefantes

Elefanta de 52 anos morre por eutanásia após não querer mais se levantar

Imagem de destaque
Após resgate

Símbolo da tragédia no Rio Grande do Sul, cavalo Caramelo supera desidratação, mas segue abaixo do peso

Imagem de destaque
Resgates

Mais de 11 mil animais afetados pelas enchentes no RS foram resgatados

Imagem de destaque
Quase 2 meses depois

CMTU procura organização para prestar serviços de bem-estar animal em Londrina


Para Silvana Costa, visitante que levou seu pet para passar o dia no parque, a melhor parte é a liberdade de poder passear junto com sua cachorra. "A gente vê como a liberdade de poder andar com eles aqui na exposição é incrível. Ela já se divertiu bastante, já brincou no parquinho, já foi no gramado." 

Publicidade


Cães de porte médio também podem circular, com coleira e guia. Dom é um Golden Retriever de 2 anos e explorou todos os espaços do Parque Ney Braga na companhia do casal de tutores Tássia Locatelli e Jefferson Barbosa, de Arapongas. 


“Como ele sempre passeou com a gente, desde pequeno ia ao shopping, já está acostumado e adora interagir com pessoas de todas as idades”, afirma a médica Tássia. 

Publicidade


Sobre os animais de grande porte, a tutora conta que Dom ficou com um pouquinho de medo, mas, ainda assim, foi conhecer os touros de perto. “Acho que para os dois lados acaba sendo novidade, é bacana ver a curiosidade deles”, diz Tássia. 


Dom passeia pela ExpoLondrina com seus tutores - Foto: Gustavo Carneiro/ExpoLondrina 2024

Publicidade


Bem-estar animal

Pensando no bem estar dos bichinhos, estão disponíveis no parque um Espaço de Hidratação e um Espaço de Convivência Pet. No ponto de hidratação, os animais têm acesso a potes de água e um espaço com sombra para descansar. 

Publicidade


Já pensando no conforto tanto do pet quanto do tutor, o Espaço de Convivência foi criado para que os visitantes possam descansar e hidratar seu pet em um local pensado para manter os animais entretidos e confortáveis, com profissionais de um daycare para cães e de uma clínica de fisioterapia e reabilitação de cães e gatos monitorando as atividades. 


"Montamos um espaço pros tutores poderem sentar um pouco, o cachorrinho poder beber uma água, brincar um pouco e gastar energia para poder voltar a passear", explica Tatiane, funcionária do Club Cão - daycare para cães, que fica no espaço monitorando as atividades. 

Publicidade


Foto: Josiel Aparecido/Estagiário do Bonde


ExpoPet

Publicidade

Pensando nos animais de estimação e nesse setor do agronegócio, a ExpoLondrina organizou a 1ª ExpoPet, unindo o mercado de Pet Vet, Pet Food e Pet Care em um só lugar, com lojas e um pavilhão voltados para o segmento dentro do parque. 


O Pavilhão de Pequenos Animais sempre esteve presente na exposição, mas a novidade deste ano é a presença de outras lojas voltadas para os pets reunidas no mesmo local, promovendo "um ambiente próspero de negócio para as empresas dos mais diversos portes e segmentos", como explica David Dequech Neto, vice-presidente da SRP (Sociedade Rural do Paraná). 


Foto: Josiel Aparecido/Estagiário do Bonde


Animais exóticos

Neste ano, dentro do pavilhão, o que chamou a atenção foi a Exposição de Animais Exóticos e Silvestres, que reuniu coelhos gigantes, porquinhos-da-índia sem pelo e reptéis como cobras, o lagarto dragão-barbudo e o gecko leopardo. 


Foto: Josiel Aparecido/Estagiário do Bonde


Márcia Leite, 62 anos, foi uma das pessoas a aproveitar a exposição com seu neto. Para ela, a exposição foi uma oportunidade de mostrar e ensinar para as crianças sobre as espécies de animais. "Tudo aquilo que a molecada estuda, vem aqui e vê que realmente existe." 


Ela ainda conta que faz questão de acompanhar seu neto todos os anos nas visitas. "Todo ano eu trago pra ele poder conhecer, aprender e viver essa experiência, porque isso aqui é uma escola ao ar livre." 


Foto: Josiel Aparecido/Estagiário do Bonde


Crescimento do mercado

Os números do setor do mercado voltado para os animais de estimação cresce a cada ano, com o faturamento de 2023 estimado em R$ 70 bilhões, sendo a maior parte desse valor na área de Pet Food. A expectativa é que este valor ainda seja superado em 2024. 


Segundo dados do Censo Pet IPB, realizado pelo Instituto Pet Brasil em 2021, o Brasil é o terceiro país no ranking mundial da população pet, com 150 milhões de animais de estimação, sendo 58 milhões só de cachorros. 


"Olhando para a importância deste mercado, demos o passo inicial com a ExpoPet, abrindo caminhos para a realização de outros eventos no segmento fora da ExpoLondrina também", explica Dequech Neto. (Com informações de Assessoria de Imprensa da SRP)


*Sob supervisão de Fernanda Circhia

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade