Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Animal recebeu tratamento

Filhote de urso é resgatado após comer mel alucinógeno na Turquia

Folhapress
12 ago 2022 às 18:36
- Reprodução/ Twitter
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Um filhote de urso desorientado, que se acredita ter ficado intoxicado depois de comer uma quantidade excessiva de mel alucinógeno, foi resgatado na província de Duzce, no noroeste da Turquia, nesta quinta-feira (11), segundo o The Guardian.


As imagens que circulam nas redes sociais mostram o urso balançando e choramingando enquanto estava sentado de barriga para cima na traseira de uma caminhonete. Ele foi levado ao veterinário, onde foi tratado. Autoridades disseram que o animal estava em boas condições e provavelmente será solto na natureza nos próximos dias.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O "mel louco" é produzido em pequenas quantidades por apicultores nas montanhas Kaçkar acima do Mar Negro, o único lugar no mundo além do sopé do Himalaia onde espécies nativas produzem um tipo de mel da flor de rododendro que pode ter efeitos alucinógenos.

Leia mais:

Imagem de destaque
Amor pelos felinos!

Dia Mundial do Gato: 7 dicas para 'mães e pais' de primeira viagem

Imagem de destaque
Dicas

Saiba como manter seu pet confortável e seguro no verão

Imagem de destaque
Quem vai ser o felizardo?

PRF registra 250 interessados em adotar o cão policial aposentado Echo

Imagem de destaque
Comportamento animal

Cabras parecem conseguir distinguir emoção na voz humana


Segundo o The Guardian, uma pequena colher sozinha ou tomada com água quente ou leite fervido é suficiente para induzir a um estado levemente alucinógeno ou eufórico. Normalmente o mel é tomado antes do café da manhã como um tratamento tradicional para hipertensão, impotência e várias outras condições de saúde.


Em excesso, o mel pode reduzir a pressão arterial a níveis potencialmente perigosos e induzir náuseas, desmaios, convulsões, arritmia e, em casos raros, a morte. Dezenas de pessoas por ano são internadas nos hospitais na Turquia intoxicadas pelo mel louco.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade