Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Conheça o método

Brasileiros usam balão de silicone para emagrecer

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
29 jun 2012 às 15:11
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A alimentação rica em gordura, uso habitual de fumo, consumo de bebidas alcoólicas, carga excessiva e constante de estresse e o sedentarismo são os principais causadores do aumento de peso dos brasileiros. Recente levantamento realizado pelo Ministério da Saúde aponta que o percentual da população acima do peso e de obesos aumentou nos últimos anos.

De acordo com o estudo a proporção, no Brasil, avançou de 42,7%, em 2006, para 48,5%, em 2011. No mesmo período, o percentual de obesos subiu de 11,4% para 15,8%. Quase metade da população brasileira está com sobrepeso e muitos pacientes estão trocando os procedimentos cirúrgicos pelo balão gástrico, dispositivo de silicone, que, ainda vazio, é inserido pela boca do paciente, sedado, via endoscopia.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O dispositivo é fabricado pela Silimed e foi desenvolvido pelo cirurgião-gastroenterologista Gustavo Carvalho, professor da Universidade de Pernambuco. Para a colocação do dispositivo não é necessária anestesia geral, nem internação hospitalar. Até 40% do volume do estômago pode ser ocupado pelo balão, diminuindo assim, a quantidade de comida que se consome habitualmente.

Leia mais:

Imagem de destaque
Maior risco entre pessoas brancas

Estudo associa uso frequente de remédios para dormir a maior risco de demência

Imagem de destaque
Índice preocupante

Quase metade da população brasileira será obesa daqui a 20 anos, diz estudo

Imagem de destaque
Saúde mental e física

Dieta rica em gordura pode levar à ansiedade, diz estudo brasileiro

Imagem de destaque
Aumento do bem-estar

Auxílio para pessoas com transtorno mental é reajustado para R$ 755


O método é novo, não agressivo e que tem apresentado excelentes resultados. O uso é crescente nas pessoas que querem perder em torno de 8 a 30 quilos e estão se submetendo a um tratamento de reeducação alimentar. Um paciente, em média, perde 47,5% do excesso de peso, após seis meses de uso. Há casos em que a perda pode chegar a 90% do excesso de peso.

Publicidade


O balão gástrico é uma técnica de combate ao aumento exponencial dos percentuais de obesidade em um curto espaço de tempo. A obesidade avança em todas as faixas etárias e classes sociais. O problema do excesso de peso entre os homens começa cedo e segundo os dados do Ministério da Saúde o envelhecimento também tem forte influência nos indicativos femininos.


Nas últimas décadas a população brasileira passou por intensas transformações nas condições de vida, saúde e nutrição e por isto o balão gástrico tem sido indicado não somente para os pacientes que apresentam obesidade mórbida, mas para aqueles que querem perder, de forma eficaz, pouco peso ou que apresentam obesidade grau I. Além da redução do peso, o paciente que utiliza o dispositivo evita as doenças decorrentes do excesso de gordura, tais como diabetes, hipertensão, apneia do sono, osteoartrite e doença arterial coronariana.

O paciente que se submete ao procedimento fica com o balão por até seis meses e apenas 5% rejeitam o dispositivo no organismo. No período de adaptação, que ocorre em até três dias, podem ocorrer efeitos adversos, como vômito e náusea, que são controladas com medicação via oral. Vale lembrar que o balão é um procedimento de baixo risco, mas que sempre deve estar aliado a mudança dos hábitos alimentares.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade