Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Alerta

Distúrbios do sono podem causar arritmias cardíacas

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
27 jun 2012 às 08:22
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Cansaço, sonolência e ronco são alguns dos sintomas de portadores de distúrbios respiratórios do sono, mas estes não são os mais graves. Estudos feitos pelo American College of Cardiology mostram que os distúrbios do sono podem causar problemas cardíacos.

Pessoas que sofrem de apneia obtrutiva do sono - que se caracteriza por obstrução repetida da via aérea superior (garganta) - devem ficar atentos a outros problemas de saúde, inclusive cardíacos. Por isso os pacientes com históricos cardíacos devem se preocupar ainda mais com a qualidade do sono.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A fibrilação atrial, uma das arritmias mais comuns está associada a apnéia do sono em cerca de 50% dos casos. Nos indivíduos com episódios recorrentes de fibrilação atrial, o tratamento da apnéia do sono reduz significativamente o risco de recorrência da arritmia.

Leia mais:

Imagem de destaque
Aumento do bem-estar

Auxílio para pessoas com transtorno mental é reajustado para R$ 755

Imagem de destaque
Solução alternativa

Cinco chás que ajudam a regular desordens menstruais

Imagem de destaque
Não é mito

Episódio de raiva aumenta o risco de ataque cardíaco 40 minutos após o evento, mostra estudo

Imagem de destaque
Descoberta inovadora

Novo componente genético ligado ao Alzheimer é descoberto em estudo


"Os mecanismos associados à gênese de arritmias envolvem oscilações da pressão arterial, da frequência cardíaca e nos níveis de oxigenação sanguínea e aumento da atividade do sistema nervoso decorrentes das apnéias", explica Dr. Pedro Genta, pneumologista do Centro de Medicina do Sono HCor.


Segundo o pneumologista, é recomendável procurar um especialista em medicina do sono caso apresentar sintomas como ronco alto, pausas respiratórias durante o sono, cansaço e sonolência durante o dia. "O tratamento da apnéia do sono diminui o risco de doenças como infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral e arritmias", completa Dr. Genta.

Já, para o chefe do Serviço de Arritmias do HCor, Dr. José Carlos Pachón, a obstrução das vias respiratórias faz com que o organismo precise de uma força maior para que o ar chegue até o pulmão e possa ser distribuído para o organismo, o que força o coração a bombear o sangue com mais força ou rapidez. Tipos diferentes de distúrbios do sono estão associados a diferentes tipos de arritmias. Pacientes com históricos de problemas cardíacos devem se preocupar ainda mais a qualidade do sono.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade