Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Saiba porquê

Horário de verão pode prejudicar a visão, alerta médico

Redação Bonde com assessoria de imprensa
23 out 2012 às 15:38
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O horário de verão iniciado no último domingo (21), pode afetar a qualidade do sono e prejudicar a saúde de 4 em cada 10 brasileiros. Isso porque, este é o índice da população que sofre de insônia e pode ter agravamento do distúrbio por conta da mudança de horário.

De acordo com o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, a luz sincroniza o relógio biológico que responde por todas as funções do nosso organismo. "É isso que explica, por exemplo, porque uma pessoa com catarata, opacificação do cristalino que torna a visão embaçada, tem mais propensão a entrar em depressão", afirma.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O bloqueio da entrada da luz até a retina no fundo dos olhos faz o portador viver dias cinzentos de inverno, independente da estação do ano. "Está comprovado que a baixa luminosidade nos países nórdicos durante o inverno aumenta a chance de surgir depressão", comenta. "A boa saúde depende da sincronização de nosso relógio biológico com a claridade do sol e a escuridão noturna", afirma. Por isso, pessoas com grande dificuldade de adaptação ao horário de verão têm comprometimento das funções biológicas que são iniciadas na retina pela captação de luz.

Leia mais:

Imagem de destaque
Visibilidade e direitos

Paraná promove mutirão para emissão da Carteirinha do Autista

Imagem de destaque
Na próxima quarta

'Por que o intestino é considerado o segundo cérebro?' é tema de live da Associação Médica de Londrina

Imagem de destaque
Saiba como tratar

Incontinência urinária é mais comum em mulheres

Imagem de destaque
ORIENTAÇÕES DE CARDIOLOGISTA

Cardiopatia em crianças e adolescentes? Médica alerta para os sinais


Hormônios da noite

Publicidade


O oftalmologista afirma que a produção de alguns hormônios é maior durante a noite em ambientes escuros. O horário em que ocorrem varia de acordo com o organismo de cada pessoa. Este é o caso da melatonina e do hormônio do crescimento que têm função de regular o metabolismo. Só para se ter uma ideia da importância desses hormônios, o médico diz que a melatonina é um antioxidante duas vezes mais potente que a vitamina E. Por isso, protege os olhos das duas principais causas de cegueira - catarata e degeneração macular (perda da visão central) decorrentes do envelhecimento. O especialista destaca que outros efeitos da melatonina sobre a saúde são a melhora da qualidade do sono, redução do risco de enfarte, combate ao estresse e aos micróbios.


Já o hormônio do crescimento (GH), comenta, contribui com a formação dos tecidos e estimula o sistema imunológico. Por isso, está associado à proteção contra o câncer. Protege todo o organismo, inclusive os olhos, de outras doenças infecciosas, como por exemplo, a conjuntivite.

Publicidade


Estresse


Queiroz Neto afirma que a dificuldade de adaptação ao horário de verão por causa do agravamento da insônia eleva a produção do cortisol e adrenalina, hormônios que mantêm o estado de vigília.

Publicidade


O excesso de adrenalina, explica, aumenta os batimentos cardíacos e a pressão arterial, fatores de risco das doenças cardiovasculares. Já a maior produção de cortisol causa ganho de peso, glicemia e colesterol alto. Para os olhos, comenta, o maior perigo está no aumento do cortisol e do colesterol. Podem ocluir os vasos da retina e impedir que os nutrientes cheguem à membrana. Em logo prazo, esta alteração leva à degeneração da retina.


Para driblar efeitos nocivos

Publicidade


O médico diz que muitos pacientes afirmam que quando perdem o sono vão para o computador. É um erro, comenta, porque a luz do monitor aumenta a produção dos hormônios do estresse. Para prevenir doenças as dicas são:


· Escurecer ao máximo o quarto antes de dormir para estimular a produção de melatonina que reduz o cortisol e adrenalina.

Publicidade


· Evitar computadores e outros dispositivos eletrônicos no horário de dormir.


· Incluir na alimentação laticínios, nozes, gergelim e tofu que contém triptofano, precursor da melatonina.

Publicidade


· Consumir semente de linhaça, peixes e frutos do mar ricos em ômega 3 que melhora a qualidade da lágrima, as funções cerebrais e o humor.


· Praticar exercícios físicos diariamente.


· Evitar alimentos ricos em cafeína que elevam o stress e alimentos gordurosos, especialmente à noite.


· Aumentar o consumo de frutas cítricas ricas em vitamina C.

· Passar por exame de vista e de sangue anualmente já que muitas doenças só apresentam sintomas em estágios avançados que dificultam a completa recuperação.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade