Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Saúde

Agosto Azul em prol a saúde do homens

Agência Estadual de Notícias
21 jul 2014 às 16:07
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Campanha Agosto Azul incentiva homens a se cuidarem.

Em 2012, foi instituído no Estado do Paraná que o mês de agosto seria dedicado à realização de ações para incentivar a prevenção e a promoção da Saúde do Homem (Lei n°17.099, de 28 de março de 2012). O objetivo principal é motivar uma mudança cultural para que homens procurem atendimento médico e verifiquem sua condição de saúde com mais frequência, antes que doenças se manifestem de forma mais grave. Exames simples como testes para diabetes, hipertensão, aids e hepatite estão disponíveis na rede pública de saúde e podem identificar enfermidades ainda em estágios iniciais.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Os homens também são mais vulneráveis a mortes por causas externas. A violência e os acidentes de trânsito estão na lista de fatores que mais matam pessoas do sexo masculino.
Números

Leia mais:

Imagem de destaque
Oleosidade

Sabonetes enzimáticos auxiliam no controle de filamentos sebáceos na pele

Imagem de destaque
Análise

Atendimentos por telemedicina no Brasil crescem 172% em 2023 após lei que regulamenta saúde digital

Imagem de destaque
Dia do beijo

De herpes à surdez, saiba quais são os riscos do beijo

Imagem de destaque
No Brasil

Uso de canabidiol para tratar dependência de crack é melhor do que remédios convencionais, diz estudo


Dados do Ministério da Saúde mostram que, no Brasil, as principais causas de mortalidade masculina (faixa etária de 20 a 59 anos) são homicídio e acidentes de transporte. Entre as mortes causadas por agressões, a maioria foi observada em homens (91,5%), entre 20 e 39 anos (61%).

No Paraná, dados preliminares de 2012 (SIM / SESA-PR) mostram que 90,6% das mortes por agressões e 81,1% das mortes por acidente de trânsito acontecem com homens. As três primeiras causas externas de mortalidade masculina são: agressões por armas de fogo, acidentes de transporte de carro e agressões por objeto cortante. Apenas em um ano, o registro é de que 2577 homens morreram por acidente de transporte e 2983 por agressão.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade