Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Perda dos pais

Epidemia de aids obriga crianças a trabalharem

Agência Brasil
30 jun 2009 às 08:23
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Um estudo divulgado nesta quarta-feira (10) pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) alerta que a atual epidemia de aids no mundo tem obrigado muitas crianças – sobretudo meninas – a aderirem prematuramente ao mercado de trabalho.

De acordo com o relatório Demos uma Chance às Meninas, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV e Aids (Unaids) estima que, apenas na África Subsaariana, 12 milhões de crianças menores de 18 anos tenham perdido um ou ambos os pais como consequência da doença.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


"Muitos deles acabam por se transformar em líderes de famílias e se veem com a única opção de buscar um emprego para sustentarem a si mesmos e aos demais irmãos", afirma o documento.

Leia mais:

Imagem de destaque
Aposta do mercado estético

Clínicas de estética oferecem tratamento com plasma rico em plaquetas sem liberação da Anvisa

Imagem de destaque
Jous Fit

Influenciadora fitness sofre derrame após aplicar botox

Imagem de destaque
Até 2023

IBGE mostra que 27,4% da população brasileira de 5 anos ou mais teve Covid

Imagem de destaque
Preocupante

5,7 milhões de crianças e jovens não foram vacinados contra Covid até início de 2023, diz IBGE

O estudo destaca que a incidência da aids entre jovens africanas com idade entre 14 e 25 anos tende a ser ainda mais elevada do que nos meninos de mesma fazia etária. Dentre as causas, a OIT reforça que as meninas estão mais expostas aos abusos sexuais.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade